Cólera


A Cólera e uma doença diarréica infecciosa aguda, causada pela enterotoxina produzida pela bactéria Vibrio cholerae.



Locais onde as condições de higiene e saneamento básico são inexistentes são focos comens de epidemias de Cólera.







Sintomas da Cólera


Se você tiver viajado para uma área afetada por cólera e apresentar os sintomas abaixo procure o serviço de saúde e informe as áreas ao médico. Diarréia e vômito são as manifestações clínicas mais freqüentes. Os principais sinais e sintomas da Cólera são variados que vão desde infecções inaparentes até casos graves, com diarréia abundante e incontrolável que pode levar a um estado de desidratação grave e choque.


Na forma leve (mais de 90% dos casos), o quadro costuma iniciar de maneira insidiosa, com diarréia discreta, sem distinção das diarréias comuns. Também pode apresentar vômitos. Em crianças, pode acompanhar-se de febre. No início, em alguns casos, pode haver a presença de muco. Nas formas mais graves, menos freqüentes (menos de 10% do total), o início é súbito, com diarréia aquosa, abundante e incoercível, com inúmeras dejeções diárias.



Nos casos graves, devido ao desequilíbrio hidroeletrolítico e metabólico, outras manifestações clínicas podem ocorrer:

  • sede
  • rápida perda de peso
  • perda do turgor da pele, principalmente nas mãos ("mãos de lavadeira")
  • prostração
  • olhos fundos com olhar parado e vago
  • voz sumidiça
  • cãibras

O pulso torna-se rápido e débil, surge hipotensão e a ausculta cardíaca revela bulhas abafadas. Há cianose e esfriamento de extremidades, colapso periférico, anúria e coma.



Transmissão da Cólera


A Cólera é transmitida principalmente pela ingestão de água ou alimentos contaminados por fezes ou vômitos de doente ou portador. Os alimentos e utensílios podem ser contaminados pela água, pelo manuseio ou por moscas. Peixes, crustáceos e bivalves, marinhos ou dulcícolas, provenientes de águas contaminadas, comida crua ou mal cozida, têm sido responsabilizados por epidemias e surtos isolados. Também pode ocorrer a propagação pessoa a pessoa, por contato direto.


A contaminação de mananciais e reservatórios com menor volume de água, e/ou do lençol freático, e a intermitência de distribuição de água na rede de abastecimento, possibilita a passagem de águas contaminadas para dentro das tubulações, sendo responsáveis por epidemias de cólera explosivas com ocorrência de grande número de casos.



Tratamento da Cólera


O tratamento da Cólera se fundamenta na reposição rápida e completa de água e dos eletrólitos perdidos pelas fezes e vômitos. Os líquidos deverão ser ministrados por via oral ou parenteral, conforme o estado do paciente.


Formas leves e moderadas de Cólera: hidratação oral com soro de reidratação oral (SRO).


Formas graves de Cólera: hidratação venosa + antibioticoterapia.


O paciente suspeito, ou com cólera confirmada, deverá obrigatoriamente iniciar seu tratamento no local onde receber o primeiro atendimento.


O início do tratamento da cólera independe dos resultados de exames laboratoriais.

Prevenção da Cólera


As principais medidas de controle da cólera são:

  • Beber somente água potável ou, se não dispõe desta, ferver ou utilizar hipoclorito de sódio em toda a água para o consumo;
  • Consumir todos os alimento cozidos, especialmente verduras e mariscos;
  • Depois da cocção (cozimento), protegê-los contra a contaminação;
  • Destino e tratamento adequado dos dejetos humanos;
  • Destino adequado do lixo;
  • Lavar as mãos antes de manipular os alimentos, antes de comer e depois de ir ao banheiro;


Situação da Cólera no Mundo


De 2002 a 2005 ocorreram surtos de Cólera no Congo, Malawi, Moçambique, Burundi, Cote D'Ivoir, Niger, Libéria, Iraque, África do Sul, Uganda, Benin, Mali, Zâmbia, Camarões, Chad, Senegal e Nigéria. Em 2006 também foram registrados surtos em Angola.



Para o viajante que desloca-se para os países acima, recomenda-se:

  • Consumir somente água e gelo tratados.
  • Evitar o consumo de alimentos: Vendidos por ambulantes (principalmente os não industrializados, ou que estejam expostos ao sol e à poeira);
  • Crus ou mal cozidos;
  • Deve-se observar se os alimentos lácteos (queijos frescos, coalhadas, iogurtes, manteiga) e os embutidos (presuntos, salaminhos) são mantidos em balcão de refrigeração, sob gelo ou caixa térmica.


Situação da Cólera no Brasil


Embora os últimos casos notificados no Brasil tenham sido em 2001, ocorreu um surto na cidade de São Bento do Una, no estado de Pernambuco, nos anos de 2004 e 2005, totalizando 26 casos.

Cólera - Causa, Sintomas, Tratamentos e Prevenções

Pode ter certeza, você também vai gostar disso: