A amamentação dos sonhos versus a realidade

A amamentação dos sonhos versus a realidade

Precisamos desmitificar a amamentação e preparar as gestantes para persistirem no aleitamento materno, apesar de todas as dificuldades inerentes ao processo.

publicidade
publicidade
Estilo de Vida

Amamentação dos sonhos versus a realidade do aleitamento materno

Uma mulher se torna mãe no momento exato em que se descobre grávida. E a partir dai, uma vasta transformação hormonal ao longo de quarenta semanas ocorre em seu organismo para prepará-la para lactar, produzir leite e alimentar sua criança. Tudo seria perfeito se esse processo ocorresse de forma tão simples e natural para todas as mães.

Uma realidade que só conhecemos após o nascimento de um filho é o quanto é difícil amamentar. Seja pela demora maior na "descida"do leite para aquelas que passam por uma cesariana ou mesmo pela pega inicial incorreta, as dificuldades que envolvem a amamentação exigem atenção e orientação de profissionais especializados em saúde materno-infantil.

Dominadas pela insegurança e pela verdade absoluta de que o leite materno é o melhor para sua criança, muitas mães se sentem culpadas por não conseguirem amamentar e, sem apoio, se frustram bem no começo da jornada. Precisamos desmitificar a amamentação e preparar as gestantes para persistirem no aleitamento materno, apesar de todas as dificuldades inerentes ao processo.

A amamentação pode ser dolorosa no inicio, exige esforços físicos e metabólicos intensos e não obedece ao relógio. Às vezes, em...

publicidade ;)

... meio à turbulência dos primeiros dias, quando o bebê e seus pais estão em fase de adaptação à nova realidade, a mãe se esquece do básico para que produza leite: o descanso no período pós parto e a hidratação intensa.

Dúvidas sobre a amamentação e o leite materno

Além das dúvidas sobre a quantidade e suficiência do leite produzido por elas, muitas ainda esbarram em inverdades e mitos tais como a flacidez dos seios após a amamentação, as comparações sobre o maior ganho de peso proporcionado pelas fórmulas infantis entre outras pressões psicológicas que contribuem ainda mais para dificultar a continuidade do aleitamento.

Sabemos hoje que aleitamento materno associa-se a uma redução do risco de obesidade na infância. Cada mês adicional de amamentação reduz em 4% o risco de obesidade no futuro.

O leite materno é o alimento mais completo e balanceado para o bebê. Fornece componentes nutricionais importantes como carboidratos, ácidos graxos, oligoelementos e proteínas de fácil digestibilidade, causando menos cólicas. Além disso, o leite materno é o único que contém anticorpos e frações hormonais importantes para desenvolvimento da saúde da criança de forma integral.

Benefícios da amamentação para as mães e para os bebês

A amamentação correlaciona-se a...

publicidade

...vários fatores preventivos de saúde não só para os bebês quanto para as mães: garante benefícios psicológicos e neurocognitivos diminuindo a produção do hormônio do estresse (cortisol) para ambos.

Mulheres que amamentam apresentam menor risco de depressão pós parto, câncer de mama e de ovário, reduzem o risco de desenvolver síndrome metabólica após a gravidez, inclusive para aquelas que tiveram diabetes gestacional. Amamentar auxilia ainda na perda de peso após a gestação e reduz em 10% o risco de doenças cardiovasculares.

Mesmo diante de incontáveis benefícios, importante destacar que existem fórmulas infantis no mercado que utilizam um menor conteúdo protéico com objetivo de equiparar-se ao leite materno e que podem encontrar indicação clínica pediátrica, seja devido a algum problema com a saúde materna ou da criança. Mas vale lembrar, que a indicação da fórmula deve ser realizada por um pediatra.

Por isso, se você está grávida ou se está tendo dificuldades com a amamentação, procure a ajuda de um profissional. E se você conhece alguma gestante, encoraje-a a amamentar. Ainda que não seja tão fácil quanto no contos de fadas é a garantia real da melhor nutrição para todos os príncipes e princesas!

Artigo por Dra. Fernanda Ribeiro

publicidade

Aviso Saudável
Os conteúdo do artigo e demais informações divulgadas não devem substituir a orientação ou o diagnóstico de profissionais de saúde ou um especialista na área de saúde.
Em caso de emergência médica ligue para 192 e solicite ajuda!
Disque Saúde SUS (Sistema Único de Saúde) ligue para 136
Centro de Valorização da Vida (CVV) ligue para 188.