Anti-inflamatórios não-esteróides inibem a Ovulação e Fertilidade

Anti-inflamatórios não-esteróides inibem a Ovulação e Fertilidade

Anti-inflamatórios não-esteróides podem causar problemas com a ovulação e fertilidade em mulheres.

publicidade

Os dados sugerem o uso a curto prazo de medicamentos sem receita poderia negativamente causar impacto na fertilidade.

Os resultados de um estudo apresentado hoje no Congresso anual Europeu liga contra reumatismo (EULAR 2015) mostraram que o diclofenaco, naproxeno e etoricoxib significativamente inibem a ovulação em mulheres com ligeira dor músculo-esquelética. Das mulheres recebendo AINEs, apenas 6,3% (diclofenaco), 25 (Naproxeno) e 27,3% (etoricoxib) ovularam, comparado com 100% do grupo controle.

Estes achados sugerem que prontamente disponíveis anti-inflamatórios não-esteróides (AINEs) podem ter um efeito prejudicial sobre a fertilidade e devem ser usados com cautela em mulheres que desejam começar uma família. 

Depois de apenas dez dias de tratamento vimos uma significativa diminuição da progesterona, um hormônio essencial para a ovulação, através de todos os grupos de tratamento, bem como cistos funcionais em um terço dos pacientes, disse o estudo...

publicidade

... do pesquisador e professor Sami Salman, departamento de Reumatologia, Universidade de Bagdá, Iraque.

"Estes resultados mostram que usam mesmo a curto prazo destes populares medicamentos antiinflamatórios, poderiam ter um impacto significativo na capacidade de uma mulher para ter filhos. Isso precisa ser melhor comunicado aos pacientes com doenças reumáticas, quem podem tomar essas drogas em uma base regular, com pouca consciência do impacto."

Anti-inflamatórios não-esteróides estão entre as drogas mais utilizadas em todo o mundo e são tomadas por mais de 30 milhões de pessoas todos os dias. Disponível sem receita médica, AINEs são amplamente utilizados para o tratamento da dor, inflamação e febre, todas as características comuns das condições reumáticas.

Trinta e nove mulheres em idade fértil sofrem de dor nas costas tomaram parte no estudo e receberam o diclofenaco (100mg uma vez ao dia), naproxen (500mg...

publicidade

...duas vezes ao dia) e o etoricoxib (90mg uma vez ao dia) ou placebo.

Tratamento foi dado por 10 dias desde o dia 10 do início do ciclo menstrual; análise hormonal (nível de progesterona) e diâmetro do folículo foram realizadas através de amostra de sangue e ultrassonografia respectivamente.

No final do período de tratamento de AINE, folículo dominante permaneceu sem ruptura em 75%, 25% e 33% dos pacientes que recebem diclofenaco, naproxeno e etoricoxib, respectivamente. Ruptura do folículo dominante e posterior libertação de um oócito (óvulo infertilizado), é essencial para a ovulação ocorrer.

Estes achados destacam os efeitos nocivos de AINEs podem ter sobre a fertilidade e poderiam abrir a porta para a pesquisa em uma nova contracepção de emergência com um perfil de segurança mais favorável do que os atualmente em uso, concluiu o Professor Sami Salman.

Sobre o Autor

Médico Generalista com 35 anos de experiência em Clínica Geral / Saúde da Família.

Aviso Saudável
Os conteúdo do artigo e demais informações divulgadas não devem substituir a orientação ou o diagnóstico de profissionais de saúde ou um especialista na área de saúde.
Em caso de emergência médica ligue para 192 e solicite ajuda!
Disque Saúde SUS (Sistema Único de Saúde) ligue para 136
Centro de Valorização da Vida (CVV) ligue para 188.

publicidade