Os perigos da Burkholderia Cepacia e fibrose cística
Autor: Dr. Pedro Lemos

Os perigos da Burkholderia Cepacia e fibrose cística

Burkholderia cepacia, uma bactéria que costumava ser chamada pseudomonas cepacia, é uma ameaça rara, mas significativa para as pessoas que vivem com fibrose cística.

publicidade

Burkholderia Cepacia e Fibrose Cística

Burkholderia cepacia, uma bactéria que costumava ser chamada pseudomonas cepacia, é uma ameaça rara, mas significativa para as pessoas que vivem com fibrose cística (FC). Enquanto a infecção é mais frequentemente livre de sintomas, pode se tornar grave, e até mesmo com risco de vida.

Causas e fatores de risco

Burkholderia cepacia é um grupo de bactérias encontradas naturalmente em solo úmido e plantas em decomposição.

No passado, costumávamos acreditar que as cepas de B. cepacia encontradas no ambiente não eram as mesmas encontradas nas pessoas.

Estudos recentes provaram exatamente o oposto, confirmando que as bactérias podem ser transmitidas pelo contato com indivíduos infectados, bem como superfícies contaminadas.

B. cepacia raramente afeta pessoas com sistemas imunológicos saudáveis. A infecção por B. cepacia não é comum, mesmo em pessoas com fibrose cística.

De acordo com a fundação fibrose cística, apenas três por cento das pessoas com fibrose cística testou positivo para as bactérias, incluindo aquelas com sintomas e sem sintomas.

A boa notícia é que B. cepacia ocorre com muito menos freqüência do que outros organismos responsáveis por infecções em pessoas com fibrose cística. A má notícia é que, quando isso ocorre, muitas vezes pode ser difícil de tratar.

Embora...

publicidade

... seja possível que B. cepacia se espalhe através do contato indireto com objetos (fetos), o contato entre pessoas é, de longe, a rota de transmissão mais comum.

Se infectado com qualquer cepa de B. cepacia, você deve evitar o contato próximo com outras pessoas suscetíveis. Isso inclui o compartilhamento de quartos de hospital ou estar perto de indivíduos que são imunes comprometidos ou têm fibrose cística.

Se transmitido indiretamente, B. cepacia é conhecido por viver em pias, bancadas, utensílios e itens de cuidados pessoais por até duas horas se as gotículas bacterianas estiverem secas e até 24 horas se estiverem molhadas.

Sintomas

Os sintomas de B. cepacia, se houver, são os mesmos que os de qualquer infecção pulmonar e podem incluir febre, tosse, congestão, falta de ar e chiado.

Uma vez que B. cepacia entra no corpo, há três coisas possíveis que podem acontecer:

  1. Coloniza nos pulmões, mas não causa sintomas ou efeitos a longo prazo.
  2. Coloniza nos pulmões, causando infecção e inflamação que deteriora lentamente a função pulmonar.
  3. Ele se espalha (dissemina) por todo o corpo causando síndrome de cepacia, uma doença caracterizada pela rápida deterioração dos pulmões. Se não tratada, síndrome de cepacia pode levar à morte dentro de semanas.

Diagnóstico

A única maneira...

publicidade

...de diagnosticar B. cepacia é por cultura do escárnio (uma mistura de muco e saliva da tosse do trato respiratório). Uma cultura confirmará se B. cepacia está presente e, em caso positivo, com quais cepas você está lidando.

Tratamento

Se você tem fibrose cística e está infectado com B. cepacia, você terá que ser ainda mais diligente sobre seus tratamentos (liberação das vias aéreas, broncodilatadores, mucolíticos), mesmo se você não tem sintomas.

Se houver sintomas, as coisas ficam um pouco mais complicadas. B. cepacia é altamente resistente à maioria dos antibióticos e muitas vezes requer terapia combinada para erradicar as bactérias.

Enquanto estudos recentes sugerem que cepas resistentes a medicamentos podem responder a uma solução chamada nanoemulsão (que usa moléculas de medicamentos do tamanho de submicron), o conceito ainda está nos estágios iniciais da pesquisa.

Prevenção

Se você tem fibrose cística, você pode reduzir o risco de infecção, evitando qualquer fonte potencial de contaminação. Como regra geral, não compartilhe alimentos, bebidas, utensílios, máscaras, nebulizadores ou itens de cuidados pessoais com os outros. Fique pelo menos três metros de distância de outros com fibrose cística, se eles estão tossindo, e sempre praticar uma boa higiene, se você tocou superfícies molhadas ou potencialmente contaminadas.

Sobre o Autor

Médico Generalista escritor com 35 anos de experiência em Clínica Geral / Saúde da Família.

Aviso Saudável
Os conteúdo do artigo e demais informações divulgadas não devem substituir a orientação ou o diagnóstico de profissionais de saúde ou um especialista na área de saúde.
Em caso de emergência médica ligue para 192 e solicite ajuda!
Disque Saúde SUS (Sistema Único de Saúde) ligue para 136
Centro de Valorização da Vida (CVV) ligue para 188.

publicidade