Como lidar com a insônia durante o coronavírus (COVID-19)
Autor:

Como lidar com a insônia durante o coronavírus (COVID-19)

A pandemia COVID-19 que muda o dia-a-dia também pode trazer novo estresse e ansiedade, levando à insônia.

A pandemia COVID-19 que muda o dia-a-dia também pode trazer novo estresse e ansiedade, levando à insônia.

Com a interrupção das rotinas e horários diários devido à pandemia COVID-19, algumas pessoas têm lutado para manter bons hábitos de sono e outras têm lutado contra a insônia.

Além disso, alguns podem ter outros problemas de saúde, como apneia do sono, síndrome das pernas inquietas e outros distúrbios do sono devido à dor ou condições médicas que interrompem o sono por longos períodos de tempo.

A maioria dos adultos requer sete a nove horas de sono todas as noites e isso pode afetar negativamente a saúde dos adultos sem o sono adequado. O corpo é mais suscetível à infecção, e a clareza mental, o humor e a qualidade do trabalho podem ser afetados quando uma pessoa não dorme o suficiente.

Ter insônia durante a pandemia do coronavírus (COVID-19) não é apenas comum, mas também sua maneira de proteger seu corpo e cérebro.

"Se você pensa nos dias do homem das cavernas e tinha um tigre de dentes-de-sabre que estava caçando você, [provavelmente] não era a melhor hora para ter seu sono mais tranquilo e restaurador", disse Ashley Sammann, terapeuta clínica de Saúde Comportamental Integrativa.

"Então, nossos tigres-de-dentes-de-sabre modernos são coisas como estressores, doenças, ou talvez uma pandemia global."

De acordo com a terapeuta clínico, a melhor coisa a fazer para um novo distúrbio do sono é não tentar consertá-lo.

Em vez disso, ela recomenda focar no autocuidado e criar estrutura.

"Mantenha a mesma hora de vigília todos os dias. É muito importante fornecer essa estrutura e consistência para o seu cérebro", disse Sammann.

"Permite ao seu ritmo circadiano uma certa quantidade de luz a cada dia e, em seguida, promove mais atividade."

Enquanto trabalhar em casa na cama pode parecer uma ideia divertida, recomenda limitar a exposição ao seu quarto e à cama durante o dia.

"Você pode ser tentado a tipo de se entregar a uma chamada vantagem de mais seguro em casa agora e ficar na cama um...

... pouco mais ou entrar um pouco mais cedo, mas tudo o que está fazendo é treinar seu cérebro e ensinar seu cérebro que você pode fazer outras coisas na cama além de dormir", disse Sammann.

Quando sofre de insônia o lobo frontal do cérebro, que é responsável pelo pensamento racional e tomada de decisão, essencialmente desliga.

Como resultado, ansiedade e insônia se alimentam bem um do outro.

"Se você não está dormindo muito bem, provavelmente não está copiando tão efetivamente quanto poderia estar", disse Sammann.

O sistema de saúde recomenda consultar seu médico primário se a insônia durar mais de algumas semanas.

Dicas para lidar com a insônia durante a pandemia COVID-19

Exponha-se à luz brilhante e ao ar fresco pela manhã

Abra janelas e deixe entrar a luz do sol o máximo possível. A luz da manhã ajuda você a acordar, melhora o humor e facilita o sono à noite.

Não consumir muita cafeína

Enquanto a cafeína pode aumentar nosso nível de energia, diminuir o consumo da cafeína no início do dia. Mude de café ou chá para água ou chá de ervas mornas, o que pode ter um efeito calmante.

Evite cochilos

Enquanto cuida da família e trabalha em casa, é natural estar exausto ao meio-dia, e uma soneca cuidadosamente cronometrada pode ser eficaz na recarga de sua energia. Mas cochilos que são muito longos ou tarde demais podem atrapalhar sua rotina de sono.

Movimentar o corpo

O exercício aumenta a probabilidade de ter uma boa noite de sono. Exercícios vigorosos podem ajudar a promover o sono e também ser um destruidor de estresse. Mas tenha cuidado ao se exercitar muito perto da hora de dormir, pois o aumento da estimulação pode interferir no sono.

Restringir sua ingestão de notícias

Você deve ser informado sobre os eventos atuais, mas estar colado às atualizações minuto a minuto no ciclo de notícias de hoje 24 horas provavelmente fará mais mal do que bem. Reserve um período específico de tempo dedicado a ficar em dia com o que é importante para você...

publicidade

...saber.

Faça uma pausa nas redes sociais

Mergulhar nas intermináveis correntes de posts e comentários é um espaço insalubre para o seu cérebro. Seja criterioso com as informações que você consome e foque em histórias positivas e edificantes. É bom se conectar com as pessoas socialmente, online, mas tenha cuidado para que a conversa não gire em torno do coronavírus.

Cuidado com a "hora-do-vinho"

Uma pandemia mundial parece ser o momento perfeito para tomar uma taça extra de vinho (ou três). Mas mesmo que o álcool forneça um efeito relaxante no início, ele finalmente funciona contra você porque vai interromper os padrões de sono.

Reduza o tempo de tela uma hora antes de dormir

Estamos todos colados aos nossos dispositivos. Mas essa luz azul faz com que o cérebro restrinja a produção de melatonina, que você precisa fazer a transição do seu dia ocupado para a hora de dormir. Desligue esses dispositivos e encontre outras maneiras de relaxar, como trabalhar um quebra-cabeça, jogar um jogo de cartas ou tomar um banho quente ou tomar banho.

Seja gentil consigo mesmo

Crie uma rotina calmante, calmante e tranquila para dormir, levando à hora de dormir. Se você absolutamente precisa ter acesso ao seu telefone, tente ajustar uma configuração que irá escurecer seu telefone nas horas da noite e da noite. Um quarto frio, escuro e tranquilo ajudará a promover o sono. Se você estiver com fome antes de dormir, experimente um pequeno lanche, como alguns biscoitos ou nozes.

Deixe de ir as expectativas

Se você se encontrar acordado no meio da noite, não lute ou estresse. Use esse meio da noite para meditar ou escrever pensamentos em um diário. Respire fundo e repita afirmações positivas. O ruído branco pode ser útil.

Finalmente, lembre-se que passar pelos próximos meses será uma maratona, não uma corrida. Um pouco de atenção a essas dicas de sono fará uma grande diferença na sua capacidade de combater a infecção, manter seu humor elevado, tomar boas decisões e apoiar seus colegas, amigos e familiares.

Sobre o Autor
Dr. Pedro Lemos - Médico Generalista escritor

Médico Generalista escritor com 35 anos de experiência em Clínica Geral / Saúde da Família.

Aviso Saudável
Os conteúdo do artigo e demais informações divulgadas não devem substituir a orientação ou o diagnóstico de profissionais de saúde ou um especialista na área de saúde.
Em caso de emergência médica ligue para 192 e solicite ajuda!
Disque Saúde SUS (Sistema Único de Saúde) ligue para 136
Centro de Valorização da Vida (CVV) ligue para 188.

publicidade