Dieta, Exercício e Ansiedade

Dieta, Exercício e Ansiedade

Nutrição, exercício e estresse podem ter um impacto importante sobre os seus sentimentos de ansiedade.

publicidade

Nutrição, exercício e estresse podem ter um impacto importante sobre os seus sentimentos de ansiedade.

Pesquisa constatou que a dieta, nível de condicionamento físico e quantidade de estresse podem afetar sua experiência com o transtorno do pânico, ataques de pânico e agorafobia.

Se você está lutando com os sintomas do transtorno do pânico, considere fazer algumas mudanças de estilo de vida como uma forma de ajudar a gerenciar sua ansiedade.

Nutrição, exercício físico regular e a capacidade de relaxar podem desempenhar um papel em seu esforço para lidar com o pânico e ansiedade.

Disparadores dietéticos

Pesquisa mostrou que existem certos alimentos e substâncias que parecem contribuir para o aumento dos níveis de ansiedade. Estudos também descobriram que essas substâncias podem afetar as pessoas com transtorno do pânico potencialmente intensificando os sintomas físicos de ansiedade e pânico, aumentando a frequência de ataques de pânico, e impedindo uma boa noite de sono.

A cafeína é um dos gatilhos alimentares mais comuns que pode afetar pessoas com transtornos de ansiedade. Muitas pessoas começam o dia com uma xícara de café para ajudá-las a se sentir mais alertas e energizadas. Infelizmente, a cafeína pode agravar os sintomas de pânico e ansiedade.

Por exemplo, cafeína foi encontrada para potencialmente desencadear ataques de pânico e aumentar os sentimentos de nervosismo e irritabilidade. É também conhecido por contribuir para muitos sintomas físicos, como tremores e agitação, que são comuns entre pessoas com transtornos de ansiedade.

Cafeína tem sido associada com aumento dos sentimentos de ansiedade para as pessoas que não têm...

publicidade

... um transtorno de ansiedade.

Os efeitos negativos associados com cafeína podem fazer você querer remover completamente da sua dieta. Se você está pensando sobre a redução da quantidade de cafeína que você consome, é importante começar, gradualmente diminuindo a sua ingestão.

Abruptamente, eliminar cafeína pode levar a sintomas de abstinência, como dores de cabeça, inquietação e irritabilidade. Tenha em mente que você pode consumir cafeína em produtos, além de um café, como refrigerantes, chá e chocolate.

Outras substâncias, incluindo açúcar e álcool, também foram encontradas para ter impacto no humor e sentimentos de ansiedade. Essas substâncias podem contribuir para baixos níveis de energia, nervosismo e distúrbios do sono.

Glutamato monossódico (MSG), um aditivo de alimento usado para realçar o sabor, é conhecido por afetar negativamente algumas pessoas. Potenciais efeitos colaterais de consumir muito glutamato incluem sudorese, tonturas, náuseas e em alguns casos, pode mesmo desencadear um ataque de pânico.

Redução do estresse

Estresse pode ser um fator em sua saúde física e mental. É também frequentemente acompanhado por sentimentos do aumento de ansiedade. Infelizmente, o estresse é um problema típico que muitos de nós enfrentamos nas nossas vidas diárias.

No entanto, você pode aprender algumas técnicas de gestão de estresse que podem ajudá-lo a lidar com seu estresse.

Técnicas de relaxamento são atividades destinadas a ajudar a reduzir o estresse e melhorar a resposta de relaxamento. Estas técnicas são fáceis de aprender e geralmente podem ser praticadas várias vezes ao dia.

Algumas técnicas de relaxamento comum para ansiedade e pânico incluem exercícios de respiração profunda,...

publicidade

...relaxamento muscular progressivo e visualização.

Yoga pode ser uma forma de redução do estresse que inclui estas atividades de relaxamento, junto com as vantagens de reduzir a tensão muscular e fortalecer o corpo.

Ioga envolve movimentos, trabalho de respiração e meditação que pode ajudar a reforçar os sentimentos de calma e clareza. Yoga para transtorno do pânico e ansiedade pode ajudar com o sentimento de estar mais energizado e menos estressado.

Exercício físico

Redução do estresse também pode ser alcançada através de exercício físico. Além disso, manter uma rotina de exercício regular tem sido associado com o humor melhorado, reforçada a auto-estima e aumentou os níveis de energia.

Os inúmeros benefícios do exercício também podem ajudar a aliviar muitos dos sintomas associados com pânico e ansiedade.

Exercício físico para pânico e ansiedade pode ajudar a reduzir a reação do corpo físico para ansiedade. Em alguns casos, exercício ainda pode ajudar a reduzir a frequência e a intensidade de ataques de pânico.

Exercício também pode ser uma maneira poderosa para liberar a tensão física e mental, reduzindo os sentimentos de medo e preocupação.

Às vezes, a ansiedade e pânico estão muito presentes sua vida. Ter de volta um pouco do seu controle por praticar uma rotina de auto-cuidado que inclui nutrição adequada, exercício físico, e redução de estresse.

Essas mudanças de estilo de vida também podem ajudar a aliviar os sintomas de muitas condições, tais como síndrome do instestino irritável e depressão. Construa sobre essas dicas hoje para aumentar tanto a sua saúde física e mental.

publicidade

Aviso Saudável
Os conteúdo do artigo e demais informações divulgadas não devem substituir a orientação ou o diagnóstico de profissionais de saúde ou um especialista na área de saúde.
Em caso de emergência médica ligue para 192 e solicite ajuda!
Disque Saúde SUS (Sistema Único de Saúde) ligue para 136
Centro de Valorização da Vida (CVV) ligue para 188.