Os efeitos da Hiperglicemia na Gravidez
Autor:

Os efeitos da Hiperglicemia na Gravidez

Hiperglicemia que se desenvolve durante a gravidez, conhecida como diabetes gestacional. A hiperglicemia de qualquer causa pode afetar gravemente o bebê.

Efeitos da Hiperglicemia na Gravidez

Hiperglicemia, ou açúcar no sangue, é um sinal de diabetes.

Hiperglicemia na gravidez pode afetar as mulheres com diabetes tipo 1 pré-existente ou diabetes tipo 2, ou pode desenvolver durante a gravidez.

Hiperglicemia que se desenvolve durante a gravidez, conhecida como diabetes gestacional, afeta cerca de 1 a 3% das gestações em geral.

A hiperglicemia de qualquer causa pode afetar gravemente a mãe e o bebê e aumenta o risco de complicações durante a gravidez, trabalho de parto e depois do nascimento.

Defeitos congênitos

O risco de defeitos congênitos não é aumentado em mulheres com diabetes gestacional, mas as mulheres que têm níveis elevados de glicose nas primeiras semanas de gravidez devido ao diabetes pré-existente tem um risco de três a quatro vezes maior do que o normal de ter um bebê com defeitos de nascença.

Defeitos congênitos de hiperglicemia no primeiro trimestre geralmente afetam o desenvolvimento do cérebro, coração e medula espinhal.

Macrosomia

Macrosomia, definido como peso maior do que 3,990 quilos em um infante a termo ou em um infante cujo...

... o peso cai acima do percentil 90, ocorre em 25 a 45% das mulheres com hiperglicemia do diabetes, relata Mary Elaine Patrinos, MD da Universidade de Havaí John a. Burns School.

Macrosomia, que ocorre como resultado de níveis elevados de glicose e insulina no feto devido à hiperglicemia materna, leva a aumento das taxas de cesariana em mães com diabetes e aumenta o risco de distócia de ombro (dificuldade da passagem do ombro da criança após a passagem de sua cabeça pela sínfise púbica), dificuldade em entregar os ombros fetal, uma vez que a cabeça entrega.

A distócia de ombro (dificuldade da passagem do ombro da criança após a passagem de sua cabeça pela sínfise púbica) pode causar ferimento aos nervos nos braços ou nos ombros do bebê, conduzindo à inabilidade permanente.

Hipoglicemia neonatal

Os bebês cujas as mães têm a hiperglicemia têm níveis elevados de glicose em seu sangue também, por causa dos níveis de glicose de circulação elevados através da placenta.

Antes do nascimento, eles produzem mais insulina do que o normal para absorver os...

publicidade

...níveis de glicose maior do que normal.

Após a entrega (parto), seus níveis de glicose caem abruptamente como a fonte de glicose desaparece, mas eles continuam a produzir grandes quantidades de insulina, que absorve muita glicose da corrente sanguínea.

Níveis de açúcar no sangue caem abruptamente, causando hipoglicemia em bebês de mães hiperglicêmicos.

O bebê pode estar nervoso, incapaz de manter a temperatura corporal, ter dificuldades respiratórias, alimentar mal e pode desenvolver convulsões ou danos cerebrais se a hipoglicemia não é rapidamente diagnosticada.

A alimentação precoce de soluções de glicose e monitoramento freqüente de níveis de glicose no sangue trata hipoglicemia em recém-nascidos.

Natimorto

Natimorto, ou morte do feto antes do parto, ocorre mais frequentemente em mães cuja hiperglicemia é causada pelo tipo diabates tipo 1 pré-existente ou diabetes tipo 2.

Hiperglicemia danifica os vasos sanguíneos na placenta, resultando em diminuição da nutrição e do transporte de oxigênio para o feto. Monitoramento próximo do bem estar fetal e entrega por 38 a 40 semanas de gravidez ajuda a diminuir o risco de natimorto.

Sobre o Autor
Dr. Pedro Lemos - Médico Generalista escritor

Médico Generalista escritor com 35 anos de experiência em Clínica Geral / Saúde da Família.

Aviso Saudável
Os conteúdo do artigo e demais informações divulgadas não devem substituir a orientação ou o diagnóstico de profissionais de saúde ou um especialista na área de saúde.
Em caso de emergência médica ligue para 192 e solicite ajuda!
Disque Saúde SUS (Sistema Único de Saúde) ligue para 136
Centro de Valorização da Vida (CVV) ligue para 188.

publicidade