Gordura no Fígado (Esteatose Hepática) - Causas, Sintomas, Tratamento

Gordura no Fígado (Esteatose Hepática) - Causas, Sintomas, Tratamento

A Esteatose Hepática é uma condição relacionada ao aumento do acúmulo de gordura no fígado.

publicidade
publicidade
Sintomas e Doenças

Os principais fatores de risco de Esteatose Hepática (gordura no fígado) incluem a obesidade e o diabetes tipo 2, embora também esteja associada ao consumo excessivo de álcool.

Geralmente, não causa sintomas. Quando ocorrem, os sintomas incluem fadiga, perda de peso e dor abdominal.

O tratamento envolve a redução dos fatores de risco, como a obesidade, por meio de um programa de uma dieta e atividade física. Em geral, é uma doença hepática benigna, mas, em uma minoria de pacientes, pode evoluir para insuficiência hepática (cirrose).

Esteatose Hepática a Gordura no Fígado

Gordura no Fígado, ou esteatose hepática, é um termo que descreve o acúmulo de gordura no fígado. É normal ter pequenas quantidades de gordura no fígado, mas muito pode se tornar um problema de saúde.

O fígado é o segundo maior órgão do corpo. É responsável por uma ampla variedade de funções, incluindo o processamento de tudo o que comemos e bebemos e a filtragem de substâncias nocivas do sangue. Acumulo de gordura no fígado pode levar a danos hepáticos a longo prazo.

O fígado gorduroso em estágio inicial é diagnosticado quando a proporção de células hepáticas que contêm gordura é superior a 5%. Isso é frequentemente diagnosticado olhando-se pequenas amostras retirado do fígado em um microscópio. Ultra-som, tomografia computadorizada e ressonância magnética também podem ajudar a avaliar o teor de gordura localizado no fígado.

O fígado geralmente se repara reconstruindo novas células quando as antigas estão danificadas. Quando há dano repetido, ocorre cicatrização permanente. Esta condição é chamada cirrose. Em formas leves, o fígado gordo pode ser uma condição reversível que pode melhorar com modificações no estilo de vida, como mudanças na dieta, perda de peso e aumento da atividade física. Em muitos casos, o fígado gorduroso não apresenta sintomas.

Infelizmente, um fígado gorduroso está se tornando uma condição mais comum, afetando atualmente cerca de 20 a 30% da população.

A Gordura torna-se prejudicial ao fígado quando progride. A inflamação do fígado (esteato-hepatite) pode levar a cicatrizes no fígado, câncer de fígado e doença hepática terminal.

Sintomas de Gordura no Fígado

Gordura no Fígado, ou esteatose hepática, tipicamente não apresenta sintomas associados. No entanto, a pesquisa mostrou que cerca de 20% das pessoas com inflamação de gordura no fígado avança para condições piores. Se isso ocorrer, você pode sentir fadiga ou desconforto abdominal. Seu fígado pode ficar ligeiramente aumentado, o que seu médico poderá detectar durante um exame físico.

Acredita que o excesso de gordura no fígado, juntamente com certas condições médicas, aumenta a inflamação. Se o seu fígado estiver inflamado, você pode ter sintomas como:

  • puco apetite
  • perda de peso
  • dor abdominal
  • fraqueza física
  • fadiga
  • confusão mental

Se a esteatose hepática progride para cirrose e insuficiência hepática, os sintomas podem incluir:

  • abdômen volumoso e cheio de líquido
  • icterícia da pele e olhos
  • confusão mental
  • sangramento anormal

Causas

A causa mais comum de esteatose hepática é o transtorno por uso de álcool e consumo excessivo de álcool.

Em muitos casos, é muito menos claro o que causa gordura no fígado em pessoas que não bebem muito álcool.

No entanto, maior peso corporal, uma dieta rica em açúcar processado, triglicérides elevados, diabetes, baixa atividade física e genética, todos desempenham um papel.

O fígado gorduroso se desenvolve quando o corpo cria muita gordura ou não consegue metabolizar a gordura com eficiência suficiente. O excesso de gordura é armazenado nas células do fígado, onde se acumula e causa doença hepática gordurosa.

Além do transtorno do uso de álcool, outras causas comuns de gordura no fígado...

publicidade ;)

... incluem:

  • obesidade
  • hiperlipidemia, ou altos níveis de gorduras no sangue, especialmente triglicérides elevados
  • diabetes
  • herança genética
  • perda de peso rápida
  • efeitos colaterais de certos medicamentos, incluindo metotrexato, tamoxifeno, amiodorona e ácido valpróico

Quais são os tipos de fígado gordo?

Existem dois tipos básicos de esteatose hepática: não alcoólico e alcoólico.

Doença hepática gordurosa não alcoólica

A doença hepática gordurosa não alcoólica se desenvolve quando o fígado tem dificuldade em quebrar as gorduras, o que causa um acúmulo no tecido do fígado. A causa não está relacionada ao álcool. É diagnosticada quando mais de 5% de gordura no fígado.

Esteato-hepatite não alcoólica

A esteato-hepatite não alcoólica é um tipo de esteatose hepática. Como a gordura se acumula, pode causar inflamação. Uma vez mais que 5% do fígado é gordura com inflamação presente, a condição é conhecida como esteato-hepatite não alcoólica.

Os sintomas dessa condição estão relacionados à inflamação e agravamento da função hepática. Estes podem incluir:

  • perda de apetite
  • náusea
  • vômito
  • dor abdominal
  • icterícia

Se não for tratada, a esteato-hepatite pode evoluir para cicatrizes permanentes do fígado, câncer de fígado e eventual insuficiência hepática.

Fígado gordo agudo da gravidez

O fígado gorduroso agudo é uma complicação rara e potencialmente fatal da gravidez.

Sinais e sintomas começam no terceiro trimestre. Esses incluem:

  • náuseas e vômitos persistentes
  • dor no abdome superior direito
  • dor de cabeça
  • icterícia
  • mal-estar geral
  • fadiga
  • diminuição do apetite

Mulheres grávidas com qualquer um desses sinais ou sintomas devem ser avaliadas para essa condição. O tratamento inclui o gerenciamento de qualquer complicação. A maioria das mulheres melhora dentro de algumas semanas após o parto e não tem efeitos duradouros.

Fígado gordo alcoólico

O fígado gordo alcoólico é o estágio inicial da doença hepática relacionada ao álcool.

O beber muito danifica o fígado, e o fígado não consegue quebrar as gorduras. Abster-se de álcool provavelmente fará com que o potencial da esteatose hepeatica seja menor.

Em seis semanas sem beber álcool, a gordura pode desaparecer. No entanto, se o uso excessivo de álcool continuar, a inflamação conhecida como esteato-hepatite alcoólica pode se desenvolver e pode evoluir para cirrose.

Quem pode desenvolver Esteatose Hepática

Esteatose hepática, conhecida por fígado gordo, é o acúmulo de gorduras extras no fígado.

É mais provável desenvolver se você estiver com sobrepeso ou obesidade.

Ter diabetes tipo 2 também pode aumentar o risco de produzir gordura no fígado. Acúmulo de gordura no fígado tem sido associado à resistência à insulina, que é a causa mais comum de diabetes tipo 2.

Outros fatores que podem aumentar o risco de fígado gordo incluem:

  • uso excessivo de álcool
  • tomar mais do que as doses recomendadas de certos medicamentos de venda livre, como paracetamol (Tylenol)
  • gravidez
  • colesterol alto
  • altos níveis de triglicérides
  • desnutrição
  • síndrome metabólica
  • baixa atividade física

Diagnóstico

Exame físico

Se o seu fígado estiver inflamado, o seu médico poderá verifica o tamanjo do fígado examinando o abdômen. No entanto, seu fígado pode estar inflamado sem alterar o seu tamanho.

Informe seu médico se você está passando por fadiga ou perda de apetite. Além disso, informe o seu médico sobre qualquer história de uso de álcool, medicamentos e suplementos.

Exames de sangue

Seu médico pode descobrir que as enzimas hepáticas estão mais altas que o normal durante um exame de sangue de rotina.

Isso não confirma um diagnóstico de esteatose hepática, mas está relacionado à inflamação do fígado.

Análises adicionais são necessárias para encontrar a causa da inflamação.

Estudos de imagem

Seu médico pode usar um ultra-som para detectar a gordura no fígado. Outros estudos de imagem também podem ser feitos, como tomografia computadorizada ou ressonância magnética.

Estudos de imagem podem detectar gordura no fígado, mas eles não podem ajudar seu médico a confirmar...

publicidade

...a extensão dos danos.

Biópsia hepática

Uma biópsia hepática ainda é considerada a melhor maneira de determinar a gravidade da doença hepática.

Durante uma biópsia hepática, o médico inserirá uma agulha no fígado e removerá um pedaço de tecido para exame. Eles vão te dar um anestésico local para diminuir a dor.

Este exame é a única maneira de saber com certeza a gravidade do fígado gorduroso ou outras doenças do fígado. A biópsia também pode ajudar o seu médico a determinar a causa.

Tratamento da Esteatose Hepática

Pesquisas ainda estão em andamento para medicamentos que podem ajudar a tratar o fígado gordo.

A primeira linha de tratamento continua seguindo as recomendações para reduzir seus fatores de risco.

Essas recomendações geralmente incluem:

  • limitar ou evitar bebidas alcoólicas
  • Gerenciando seu colesterol e reduzindo sua ingestão de açúcares e gorduras saturadas
  • perder peso
  • controlar o açúcar no sangue

Se você tem esteatose hepática por causa da obesidade ou hábitos alimentares pouco saudáveis, seu médico também pode sugerir que você aumente a atividade física e elimine ou acrescente certos tipos de alimentos à sua dieta.

Reduzir o número de calorias que você ingere todos os dias pode ajudar a perder peso e curar fígado.

Nos estágios iniciais, você pode melhorar e reverter a doença hepática gordurosa, reduzindo ou eliminando alimentos gordurosos e alimentos ricos em açúcar da sua dieta.

Escolha uma dieta equilibrada com alimentos mais saudáveis, como frutas frescas, vegetais frescos, grãos integrais e gorduras saudáveis, como as de nozes e abacate.

Substitua carnes vermelhas por proteínas magras, como soja, frango, peru e peixe. Bebidas adoçadas, sucos e refrigerantes devem ser evitados.

Qual é a perspectiva de longo prazo para o fígado gorduroso?

A maioria dos casos de gordura no fígado não progride para outras formas de doença hepática.

O fígado pode se auto-regenerar, portanto, se você tomar as medidas necessárias para tratar o colesterol alto, o diabetes, uma dieta pouco saudável e a obesidade, pode reverter o fígado gorduroso.

Se você é exagera na bebida, pare de beber álcool ou limite sua ingestão a 1 bebida ou menos por dia para mulheres e 2 bebidas ou menos por dia para homens.

Uma biópsia hepática pode ajudar seu médico a identificar danos permanentes no fígado e determinar a gravidade do dano.

Se o fígado gorduroso persistir e não for revertido, ele pode evoluir para doença hepática, cirrose ou câncer.

A progressão para cirrose depende da causa. No fígado gordo alcoólico, continuar a beber álcool em excesso pode levar à insuficiência hepática.

A progressão da doença hepática gordurosa não-alcoólica varia, mas na maioria das pessoas não leva a cicatrizes no fígado e cirrose.

No entanto, se você for diagnosticado com esteato-hepatite, você tem uma chance maior de desenvolver cicatrizes e doenças hepáticas.

Vinte por cento das pessoas com esteato-hepatite irão desenvolver um agravamento da doença hepática.

Se o fígado gorduroso progride para cirrose, o risco de insuficiência hepática e morte aumenta significativamente. Há também um risco maior de câncer de fígado e morte por doença cardíaca.

Como evito a doença do fígado gorduroso?

Proteger seu fígado é uma das melhores maneiras de prevenir a gordura no fígado e suas complicações. Você pode começar tomando várias etapas:

  • limitar ou eliminar o álcool da sua dieta
  • comer uma dieta e alimentação saudável e equilibrada
  • controle diabetes se você desenvolveu a condição
  • visam pelo menos 30 minutos de exercício e atividade física a maioria dos dias da semana

Ao seguir esses passos, você não apenas manterá seu fígado saudável, mas também melhorará sua saúde geral.

publicidade

Aviso Saudável
Os conteúdo do artigo e demais informações divulgadas não devem substituir a orientação ou o diagnóstico de profissionais de saúde ou um especialista na área de saúde.
Em caso de emergência médica ligue para 192 e solicite ajuda!
Disque Saúde SUS (Sistema Único de Saúde) ligue para 136
Centro de Valorização da Vida (CVV) ligue para 188.