Geração Y: adultos de alto rendimento ou narcisistas?

Geração Y: adultos de alto rendimento ou narcisistas?

Há uns 10 anos atrás muito se dizia dos jovens da Geração Y: conectados com a comunidade local e virtual, habilidosos com as inovações tecnológicas, elevada capacidade de interagir entre diversas informações e produzir novos conhecimentos de forma ágil.

publicidade
publicidade
Estilo de Vida

Há uns 10 anos atrás muito se dizia dos jovens da Geração Y: conectados com a comunidade local e virtual, habilidosos com as inovações tecnológicas, elevada capacidade de interagir entre diversas informações e produzir novos conhecimentos de forma ágil.

Hoje esses jovens se tornaram adultos em um mercado de trabalho desafiador e exigente que os colocam à prova a todo instante. Nisso, tem-se percebido que os jovens de tal geração podem ser divididos em dois grupos: aqueles que agradam ao mercado competitivo e não aos seus colegas de trabalho e os demais que não agradam ao mercado, mas trabalham bem com seus colegas.

Em relação ao primeiro grupo, daqueles que agradam ao mercado competitivo, podemos elencar 4 condutas de comportamento e 4 características típicas destes "jovens-adultos":

Conduta de comportamento:

  1. Não aceitam ser contrariados
  2. Não acreditam em hierarquias (todos devem ter o mesmo poder de decisão e opinião)
  3. Não conseguem trabalhar sob pressão (dificuldade em adaptar o estilo de vida familiar com a vida profissional)
  4. Não aceitam o salário oferecido pelo seu trabalho (acham que fazem muito e ganham pouco)

Características típicas:

  1. Transferem a figura de poder paterna para o chefe
  2. São extremamente ansiosos (não querem trabalhar como estagiários ao contrário querem ser o presidente de uma empresa assim que...

    publicidade ;)

    ... se terminam a faculdade)

  3. Realizam várias atividades ao mesmo tempo (navegam nas redes, conversam, lêem e escutam musicas dentre outras atividades)
  4. Buscam reconhecimento a todo custo mas não querem pagar o preço

Esses jovens-adultos são vistos como potenciais no mercado profissional que tem trabalhado na visão de que as grandes ideias viriam de bate papos informais e de uma vida de ócio (confundindo totalmente o verdadeiro ócio exercido pelos filósofos gregos!)

Já em relação ao segundo grupo, daqueles que não agradariam totalmente ao mercado de trabalho, mas conseguem estabelecer uma boa relação com seus colegas de trabalho e almejar uma carreira planejada pode-se dizer que:

Conduta de comportamento:

  1. São ambiciosos (querem crescer profissionalmente e se destacarem como profissionais consistentes)
  2. Não se importam em trabalhar em finais de semana e fazer horas-extras desde que consigam realizar um ótimo trabalho

Características típicas:

  1. São jovens inovadores e altamente criativos, buscando a perfeição em tudo o que fazem
  2. Buscam estar conectar com pessoas reais e virtuais, pois, acreditam na troca de experiência e informações que agreguem a seu trabalho
  3. Acreditam que o reconhecimento é conseqüência de seus próprios trabalhos e por isso não se importam em competir com colegas

Tais jovens-adultos são vistos como potenciais no mercado profissional que tem trabalhado na agregação dos novos...

publicidade

...valores difundidos e vividos pela Geração Y adaptando-se ao jeito destes pensarem, entretanto, não substituíram a importância da vivência e experiência que cada profissional necessita ter para poder construir uma carreira sólida e consistente.

Diante disso, a sociedade se depara com adultos que poderiam ser rotulados como pessoas de alto rendimento assim como narcisistas e o que fazer diante disso?

É importante notar se por detrás de cada um destes não existem aqueles com sentimentos de rejeição e pensamentos de incapacidade e que por isso buscam um reconhecimento a todo custo ou ainda outros que simplesmente possuem outro estilo e ritmo de vida ensinado pela família e que por isso sofrem ao lidar com a realidade vivida.

De qualquer forma é importante o exercício de autoconhecimento para que nenhuns de nós cheguem a estes dois extremos mas que tenhamos um olhar estratégico que nos possibilitem ter ferramentas psicológicas que nos conduzam a escolhas de comportamentos adequados à própria personalidade e assim seja possível construir uma vida profissional com qualidade.

Para isso é necessário obter 3 ferramentas para um excelente olhar estratégico: ter em mente qual a sua missão profissional, o plano para executá-la e como realizar...tema que fica para o próximo artigo.

publicidade

Aviso Saudável
Os conteúdo do artigo e demais informações divulgadas não devem substituir a orientação ou o diagnóstico de profissionais de saúde ou um especialista na área de saúde.
Em caso de emergência médica ligue para 192 e solicite ajuda!
Disque Saúde SUS (Sistema Único de Saúde) ligue para 136
Centro de Valorização da Vida (CVV) ligue para 188.