Hipocondria (medo da doença) | Sintomas, perigos e tratamento

Hipocondria (medo da doença) | Sintomas, perigos e tratamento

A hipocondria é o medo de que os sintomas físicos existentes possam ser o resultado de uma doença não diagnosticada.

publicidade
publicidade
Sintomas e Doenças

Todo mundo se preocupa com sua saúde às vezes, mas para algumas pessoas, os medos de estar doente são tão fortes, mesmo quando estão em boa saúde, que eles acham difícil lidar com sua vida cotidiana.

Alguém que vive com medo de ter uma doença grave, apesar de exames médicos nunca encontrar nada de errado, pode ter transtorno de sintomas somáticos, também conhecido como transtorno de ansiedade de doença. A condição também é conhecida por hipocondria.

A hipocondria não é tecnicamente classificada como fobia. Na última versão do Manual Diagnóstico e Estatístico, 5ª Edição (DSM-5), o termo foi eliminado. Em vez disso, a maioria dos indivíduos que teriam sido previamente diagnosticados com hipocondria agora receberá um diagnóstico de transtorno de sintomas somáticos ou transtorno de ansiedade de doença. No entanto, há quem ache que a hipocondria deve ser reclassificada como fobia, pois representa um medo específico.

O que é hipocondria?

Um estudo publicado no JAMA define transtorno do sintoma somático como "um medo ou crença persistente de que alguém tem uma doença grave e não diagnosticada".

Os autores observam que isso afeta até 5% dos pacientes ambulatoriais. Em suma, o transtorno é uma condição de saúde mental em que uma pessoa se preocupa excessivamente com o fato de estar doente, a tal ponto que a própria ansiedade é debilitante. Preocupar-se com a saúde torna-se uma doença.

Transtorno de sintomas somáticos é uma condição crônica.

Quão severa ela pode depender da idade, da tendência de uma pessoa se preocupar e de quanto estresse ela está enfrentando.

Hipocondria vs nosofobia

Tanto a hipocondria quanto a nosofobia são medos de doença. A diferença está na natureza exata do medo. Nosofobia é o medo de desenvolver uma doença específica, como câncer ou diabetes. A hipocondria é o medo de que os sintomas físicos existentes possam ser o resultado de uma doença não diagnosticada.

Sintomas 

Se você sofre de hipocondria (hipocondríacos), é provável que você esteja extremamente consciente de sintomas corporais menores, como dores de cabeça, dores articulares ou sudorese. Você pode estar convencido de que esses sintomas são causados por uma doença médica grave e se tornam nervosos e obcecados com a verificação frequente de sua condição.

Algumas pessoas com hipocondria...

publicidade ;)

... reagem com a necessidade de uma garantia constante. Elas podem visitar o médico regularmente, apesar de testes mostrando que tudo está normal. Elas também podem freqüentemente se queixar de seus sintomas a amigos e familiares.

Outros que sofrem de hipocondria reagem no extremo oposto. Eles podem evitar visitar o médico por medo de apaecer más notícias. Eles podem relutar em compartilhar seus medos com os entes queridos, seja porque eles têm medo de ter seus medos confirmados ou porque acreditam que não serão levados a sério.

Duração

Uma pessoa com hipocondria pode passar meses ou anos preocupada com a doença, mas também pode passar longos períodos sem pensar nela.

Os pacientes cujo distúrbio é transitório têm menor probabilidade de ter problemas psiquiátricos ou distúrbio de ansiedade grave e maior probabilidade de ter problemas médicos.

A recuperação é mais comum entre pessoas com um status socioeconômico mais alto. Se um paciente tem depressão ou ansiedade, e estas respondem bem ao tratamento, elas também são mais propensas a ver um bom resultado.

Há evidências de que pessoas com um transtorno de personalidade podem achar mais difícil se recuperar, mas mais pesquisas são necessárias para confirmar isso.

Como o distúrbio somático é uma doença relativamente novo transtorno, poucas estatísticas estão disponíveis

Perigos

É fácil para a hipocondria tornar-se um ciclo de auto-replicação. Muitos dos sintomas físicos da doença também podem ser causados pelo estresse. Dor articular e muscular, sudorese, náusea e problemas de pele são alguns dos sintomas físicos mais comuns que a hipocondria é motivo de preocupação. Essa preocupação pode, por sua vez, fazer com que esses sintomas se agravem e novos sintomas se desenvolvam. Como mencionado acima, a hipocondria pode também levar os doentes a evitar a procura de tratamento médico, comprometendo assim a sua saúde.

Transtornos simultâneos

Embora os pesquisadores ainda não tenham certeza sobre o que causa a hipocondria, freqüentemente há sobreposição de transtornos de ansiedade. Pessoas que têm hipocondria podem também sofrer de fobias específicas, transtorno de ansiedade generalizada e / ou transtorno do pânico com agorafobia, entre outras condições.

Quando começa a hipocondria?

O transtorno do sintoma somático geralmente começa no início da idade adulta. Pode aparecer durante a recuperação de uma doença grave, ou...

publicidade

...depois que um ente querido ou um amigo próximo adoece ou morre.

Uma condição médica subjacente pode desencadear transtorno do sintoma somático. Um paciente que tem um problema cardíaco, por exemplo, pode assumir o pior a cada vez que experimenta algo potencialmente relacionado à doença cardíaca.

Outros fatores incluem aumento do estresse ou uma maior exposição à informação sobre uma doença na mídia. Às vezes, uma pessoa começa a se preocupar excessivamente com sua saúde à medida que se aproxima da idade em que um dos pais morreu, especialmente se a morte dos pais foi prematuro.

Os psicólogos observam que as pessoas com essa condição geralmente são autocríticas ou perfeccionistas, ou ambos. Eles podem perceber "saúde" como uma completa ausência de dor ou desconforto, enquanto algumas dores são normais para a maioria das pessoas.

Tem sido sugerido que pessoas com hipocondria podem ter um limiar baixo para a dor, e que podem notar sensações internas mais cedo do que outras pessoas.

Tratamento

Tradicionalmente, a hipocondria é considerada intratável. No entanto, a pesquisa mostrou que alguns tratamentos podem ser eficazes. Terapia cognitivo-comportamental (TCC) tornou-se uma opção popular para o tratamento da hipocondria. Este tipo de terapia ajuda os doentes a aprender a controlar a ansiedade que sentem em relação aos seus sintomas físicos. Por sua vez, isso pode ajudar na diminuição dos próprios sintomas.

Inibidores seletivos da recaptação da serotonina (ISRSs) são um tipo de medicamento que pode ajudar no tratamento da hipocondria. Essas drogas são geralmente conhecidas como antidepressivos e atuam afetando os níveis de serotonina no cérebro. Exemplos incluem Zoloft (sertralina), Paxil (paroxetina) e Prozac (fluoxetina).

Conseguir ajuda para hipocondria

Se você se preocupar constantemente com sintomas físicos, é importante que você procure tratamento. Em geral, é melhor consultar primeiro o seu médico de família para descartar qualquer possível causa médica para os seus sintomas. Se o seu médico não encontrar uma doença, o próximo passo é procurar ajuda de um profissional de saúde mental. A hipocondria não tratada pode eventualmente fazer com que você limite suas atividades de vida devido aos seus medos. Com o tratamento, no entanto, você pode controlar seus sintomas e seguir em frente com sua vida diária.

publicidade

Aviso Saudável
Os conteúdo do artigo e demais informações divulgadas não devem substituir a orientação ou o diagnóstico de profissionais de saúde ou um especialista na área de saúde.
Em caso de emergência médica ligue para 192 e solicite ajuda!
Disque Saúde SUS (Sistema Único de Saúde) ligue para 136
Centro de Valorização da Vida (CVV) ligue para 188.