Laxantes estimulantes de ervas
Autor: Dr. Pedro Lemos

Laxantes estimulantes de ervas

Ervas conhecidas por seus efeitos laxativos podem ser encontradas em uma variedade de suplementos dietéticos, chás de perda de peso e preparações de limpeza do cólon.

Laxantes de ervas

Informações de segurança e efeitos colaterais

Ervas conhecidas por seus efeitos laxativos podem ser encontradas em uma variedade de suplementos dietéticos, chás de perda de peso e preparações de limpeza do cólon. Antes de pensar em usar um desses produtos, é importante ser educado quanto à sua segurança e eficácia. Esta visão geral pode ajudá-lo a tomar uma decisão fundamentada sobre se os laxantes à base de ervas são apropriados para você.

Tipos de laxantes estimulantes de ervas

As seguintes ervas foram associadas a um efeito laxante:

  • Látex de aloe
  • Cascara Sagrada
  • Frângula (amieiro-negro, canjica e fusaro)
  • Ruibarbo (Rhuem)
  • Senna

Das ervas acima, a senna é a mais usada como ingrediente em preparações comerciais de laxantes, como Black Draft, ExLax, Fletcher, Senexon, SennaGen e Senokot.

Como os laxantes de ervas funcionam?

Laxantes à base de plantas contêm compostos químicos chamados antraquinonas, que estimulam as células no intestino. Os antranoides induzem a motilidade intestinal, estimulando uma diminuição no tempo de trânsito. Eles também reduzem a absorção de líquidos e aumentam a secreção no cólon, com o "resultado final" das fezes mais macias.

Preocupações de segurança

Pesquisas científicas em...

... andamento estão examinando a relação entre o uso regular de laxantes de ervas contendo antranoides e as seguintes condições de saúde:

  • Melanose Coli: O uso regular de laxantes estimulantes de ervas tem sido associado a uma condição conhecida como melanose coli, na qual a pigmentação do revestimento do cólon muda para uma cor castanha escura. Esta mudança na pigmentação pode ser vista logo quatro meses após o uso regular de ervas contendo antranoides e geralmente desaparece dentro de seis meses a um ano após a cessação do uso dessas ervas. A controvérsia permanece sobre se a melanose coli é uma condição inofensiva ou um contribuinte para o desenvolvimento do câncer colorretal.
  • Câncer Colorretal: Ainda não se sabe se o uso regular de laxantes estimulantes de ervas contribui para um aumento do risco de câncer colorretal. Resultados conflitantes foram observados em estudos em animais e os estudos em humanos permanecem limitados. A pesquisa também está sendo conduzida sobre se a constipação em si desempenha um papel em termos de aumentar o risco do desenvolvimento do câncer de cólon.

Efeitos colaterais

Uma...

publicidade

...variedade de efeitos colaterais tem sido associada ao uso de laxantes estimulantes de ervas, variando de leve a grave. Em geral, nos casos em que os laxantes à base de plantas estavam ligados a reações graves, como deficiência de eletrólitos e até a morte, o indivíduo afetado consumia a erva em quantidades excessivas. Procure atendimento médico imediato (ligue para seu médico ou vá para a sala de emergência) se tiver algum dos seguintes sintomas:

  • Crises prolongadas de diarreia
  • Vômito
  • Dores estomacais graves
  • Tonturas, desmaios ou fadiga excessiva
  • Fezes com sangue ou sangramento retal

Os laxantes estimulantes de ervas parecem ser uma escolha apropriada para o tratamento da constipação aguda, desde que você tome o cuidado de fazer o seguinte:

  • Leia os rótulos para se certificar de que você sabe quais ingredientes você está introduzindo em seu corpo.
  • Siga cuidadosamente as recomendações de dosagem.
  • Não use produtos laxantes à base de plantas por mais de uma semana.
  • Para constipação prolongada ou crônica, considere tratamentos alternativos, como aumento de líquidos e fibras, mudanças na dieta e re-treinamento intestinal. E não se esqueça de boas e velhas ameixas!
Sobre o Autor
Dr. Pedro Lemos - Médico Generalista escritor

Médico Generalista escritor com 35 anos de experiência em Clínica Geral / Saúde da Família.

Aviso Saudável
Os conteúdo do artigo e demais informações divulgadas não devem substituir a orientação ou o diagnóstico de profissionais de saúde ou um especialista na área de saúde.
Em caso de emergência médica ligue para 192 e solicite ajuda!
Disque Saúde SUS (Sistema Único de Saúde) ligue para 136
Centro de Valorização da Vida (CVV) ligue para 188.

publicidade