O que é Obstipação intestinal (constipação intestinal)?

O que é Obstipação intestinal (constipação intestinal)?

A obstipação intestinal, cujo nome mais correto é constipação intestinal, popularmente conhecida como prisão de ventre ou intestino preso.

publicidade
publicidade
Sintomas e Doenças

O que saber sobre constipação

A constipação é uma condição do sistema digestivo onde um indivíduo tem fezes duras que são difíceis de expulsar. Na maioria dos casos, isso ocorre porque o cólon absorveu muita água do alimento que está no cólon.

Quanto mais lenta a comida se mover através do trato digestivo, mais água o cólon absorverá dela. Consequentemente, as fezes tornam-se secas e duras.

Quando isso acontece, esvaziar os intestinos pode se tornar muito doloroso.

O que é Obstipação Intestinal?

A obstipação intestinal, cujo nome mais correto é constipação intestinal, popularmente conhecida como "prisão de ventre" ou "intestino preso", é caracterizada por eliminação de fezes duras e pequenas, com esforço excessivo, sem regularidade e com freqüência menor do que três vezes por semana.

A constipação intestinal é um sintoma comum nas mulheres, principalmente naquelas com vida sedentária. Devido ao estresse, comum nos grandes centros urbanos, as funções fisiológicas são muitas vezes condicionadas de acordo com a disponibilidade do tempo do indivíduo.

Causas da obstipação intestinal (constipação intestinal)

A obstipação pode decorrer de inúmeras causas, sendo as mais comuns:

  • alimentação inadequada, como por exemplo alto consumo de alimentos industrializados e refinados e baixa ingestão de líquidos;
  • rotina de trabalho estressante e vida sedentária;
  • constipação orgânica, que é considerada sintoma de doenças como câncer de cólon e hipotireoidismo;
  • outras condições podem produzir contrações fracas do intestino, como gravidez, fissura anal, hemorroidas, medicamentos (antiácidos à base de cálcio e alumínio, antidepressivos, anti-hipertensivos, entre outros) viagens e estresse;
  • pessoas idosas, mulheres e indivíduos com vida sedentária.

Tratamento

Na maioria dos casos, a constipação resolve-se sem qualquer tratamento ou risco para a saúde.

O tratamento da constipação recorrente pode incluir mudanças no estilo de vida, como fazer mais exercícios, comer mais fibras e beber mais água.

Normalmente, os laxantes tratam com sucesso a maioria dos casos de constipação, mas devem ser usados com cuidado e somente quando necessário. Em casos...

publicidade ;)

... mais difíceis, a pessoa pode precisar de um medicamento de prescrição.

É importante entender a causa da constipação, pode haver uma doença ou condição subjacente. Algumas pessoas com constipação recorrente usam um diário em que registram as evacuações, as características das fezes e outros fatores. Isso pode ajudar tanto o médico como o paciente a conceber o melhor tratamento.

Alguns gastroenterologistas comentam que há pessoas que não alocam tempo suficiente para sua defecação. Separe tempo suficiente para permitir que sua visita ao banheiro não seja tensa e ininterrupta, e não ignore o desejo de evacuar.

Laxantes de venda livre

Use esses laxantes apenas como último recurso:

  • Estimulantes: fazem com que os músculos do intestino se contraiam ritmicamente. Estes incluem Bisacodil.
  • Lubrificantes: Estes ajudam as fezes a descer o cólon mais facilmente. Estes incluem óleo mineral e frota.
  • Amaciadores de fezes: Estes umedecem as fezes. 
  • Suplementos de fibra: Estes são talvez os laxantes mais seguros. Eles também são chamados de laxantes em massa. Eles incluem FiberCon, Metamucil, Konsyl, Serutan e Citrucel e devem ser tomados com muita água. Se você quiser comprar laxantes em massa, então há uma excelente seleção on-line com milhares de avaliações de clientes.
  • Osmótica: Estes facilitam o movimento de fluidos através do cólon. 
  • Laxantes salinos: Estes atraem água para o cólon e incluem leite de magnésia.
  • Ativadores de canal de cloreto: requerem prescrição e incluem lubiprostona.
  • Agonistas de 5-HT-4: Eles aumentam a secreção de fluido nos intestinos e aceleram a velocidade com que o alimento passa pelo cólon. Eles incluem Prucaloprida.

Se a constipação não responder a qualquer tratamento, como último recurso, a cirurgia para remover parte do cólon pode ser realizada. No procedimento, o segmento do esfíncter anal ou reto que causa a constipação é removido.

Remédios naturais

Existem algumas maneiras de aliviar os sintomas da constipação sem usar medicação. Esses incluem:

  • Aumentar o consumo de fibras: As pessoas com constipação devem...

    publicidade

    ...ingerir entre 18 e 30 gramas (g) de fibras todos os dias. Frutas e vegetais frescos e cereais fortificados têm alto teor de fibra.

  • Beber água: consumir muita água pode ajudar a reidratar o corpo.
  • Agentes de volume: Adicionando estes à sua dieta pode ajudar a amolecer fezes e torná-los mais fáceis de passar. Exemplos de agentes de volume incluem farelo de trigo.
  • Exercício regular: isso pode ajudar a tornar os processos corporais mais regulares, incluindo a passagem de fezes.
  • Rotina: Ter um lugar e hora do dia onde você pode reservar um tempo para visitar o banheiro sem forçar um banquinho.
  • Evitar segurar nas fezes: Responder aos impulsos naturais do seu corpo para passar as fezes quando elas acontecem é a chave para reduzir o impacto da constipação.
  • Eleve os pés: coloque os pés numa plataforma curta, como um degrau, e certifique-se de que os joelhos estão acima do nível do quadril ao passar pelas fezes. Isso pode reduzir a constipação.
  • Remédios homeopáticos: Embora sua eficácia seja contestada, alguns estudos sugeriram que os tratamentos para a constipação oferecidos pelos médicos homeopatas podem ser bem-sucedidos. Estes incluem calcarea carbonica, nux vomica, sílica, bryonia e lycopodium.

Fale com seu médico sobre o melhor curso de ação se os sintomas não estiverem respondendo aos remédios naturais ou caseiros.

Complicações

A constipação por si só pode ser desconfortável, mas não com risco de vida. No entanto, constipação grave pode evoluir para condições mais graves, incluindo:

  • sangramento retal após esforço contínuo para passar as fezes
  • fissura anal, ou uma pequena lágrima ao redor do ânus
  • hemorroidas ou vasos sanguíneos inchados e inflamados das veias do reto
  • impactação fecal, em que as fezes secas se acumulam no ânus e no reto, levando a uma obstrução no caminho que as fezes levariam para deixar o corpo

Lidar com a constipação antes de se tornar uma dessas condições pode evitar mais desconforto.

publicidade

Aviso Saudável
Os conteúdo do artigo e demais informações divulgadas não devem substituir a orientação ou o diagnóstico de profissionais de saúde ou um especialista na área de saúde.
Em caso de emergência médica ligue para 192 e solicite ajuda!
Disque Saúde SUS (Sistema Único de Saúde) ligue para 136
Centro de Valorização da Vida (CVV) ligue para 188.