O que é ser um Terapeuta Comportamental?
Autor:

O que é ser um Terapeuta Comportamental?

O terapeuta comportamental é um psicólogo com formação fundamentada na Análise do comportamento.

O que é terapia comportamental?

A terapia comportamental é um termo genérico para tipos de terapia que tratam de distúrbios mentais. Esta forma de terapia procura identificar e ajudar a mudar comportamentos potencialmente autodestrutivos ou insalubres. Funciona com base na ideia de que todos os comportamentos são aprendidos e que comportamentos não saudáveis podem ser alterados. O foco do tratamento é muitas vezes em problemas atuais e como alterá-los.

Quem pode se beneficiar da terapia comportamental?

Terapia comportamental pode beneficiar pessoas com uma ampla gama de transtornos.

As pessoas mais comumente procuram terapia comportamental para tratar:

  • Depressão
  • Ansiedade
  • Distúrbios do pânico
  • Problemas de raiva

Também pode ajudar a tratar doenças e distúrbios como:

  • desordens alimentares
  • transtorno de estresse pós-traumático (TEPT)
  • transtorno bipolar
  • TDAH
  • fobias, incluindo fobias sociais
  • Transtorno obsessivo compulsivo (TOC)
  • auto-mutilação
  • abuso de substâncias

Este tipo de terapia pode beneficiar adultos e crianças.

Tepareuta Comportamental, o que é?

O terapeuta comportamental é um psicólogo com formação fundamentada na Análise do comportamento.

Aplica os princípios da aprendizagem resultantes dos estudos da Análise Experimental do Comportamento.

Possibilita ao seu cliente de maneira didática, a discriminação dos seus comportamentos disfuncionais que lhe causam sofrimento e lhe trazem prejuízo à saúde.

O Terapeuta Comportamental com bases na teoria da aprendizagem desenvolve formas mais adaptativas e positivas de interação a partir do desenvolvimento de novo repertório.

O modelo clínico da Terapia Comportamental baseia-se nas propostas do Behaviorismo Radical (radical, de raiz, de origem) de SKINNER, em que dados obtidos...

... em laboratório são usados para compreensão do comportamento humano.

Diz que os comportamentos disfuncionais que fazem as pessoas sofrerem, são aprendidos, mas que também, elas podem aprender novos comportamentos mais adaptativos.

Desenvolve repertórios novos, ensina também identificar o que determinou o aparecimento de tais comportamentos e o quê os mantêm.

A Terapia Comportamental faz uso de algumas técnicas mas antes e acima de tudo, faz junto com o cliente, uma análise funcional, ou seja, como, quando e onde tais comportamentos ocorrem e que função têm estes comportamentos para ele. Que valor de sobrevivência determinado comportamento tem para a pessoa. Entende em que contexto está inserido tal comportamento. Leva em conta que a pessoa tem uma historia. Ela está inserida em uma comunidade.

É investigado também, como ela interage nesta comunidade.

O Psicólogo Comportamental ou Analista de Comportamento tem competência para atuar como clínico (tratando transtornos de ansiedade, como, Pânico e fobias. Transtornos do afeto como depressão, transtorno bipolar, transtornos de personalidade) hospitalar, escolar, organizacional, comunitário, institucional e onde quer que a demanda se apresente. Atende crianças, adolescentes, adultos.

Tipos de terapia comportamental

Existem vários tipos diferentes de terapia comportamental:

Terapia comportamental cognitiva

A terapia comportamental cognitiva é extremamente popular. Combina terapia comportamental com terapia cognitiva. O tratamento é centrado em torno de como os pensamentos e crenças de alguém influenciam suas ações e humores. Com frequência, concentra-se nos problemas atuais de uma pessoa...

publicidade

...e em como resolver eles. O objetivo a longo prazo é mudar os padrões de pensamento e comportamento de uma pessoa para os padrões mais saudáveis.

Terapia comportamental cognitiva infantil

A terapia comportamental comportamental cognitiva é comumente usada com crianças. Observando as crianças brincarem, os terapeutas são capazes de entender o que uma criança se sente desconfortável em expressar ou não conseguir expressar. As crianças podem escolher seus próprios brinquedos e brincar livremente. Eles podem ser solicitados a desenhar uma imagem ou usar brinquedos para criar cenas em uma caixa de areia. Os terapeutas podem ensinar os pais a usar o jogo para melhorar a comunicação com seus filhos.

Dessensibilização do sistema

A dessensibilização do sistema depende muito do condicionamento clássico. É frequentemente usado para tratar fobias. Pessoas são ensinados a substituir uma resposta de medo a uma fobia com respostas de relaxamento. Uma pessoa é primeiramente ensinada técnicas de relaxamento e respiração. Uma vez dominado, o terapeuta irá expô-los lentamente ao medo em doses elevadas enquanto praticam essas técnicas.

Terapia de aversão

A terapia de aversão é freqüentemente usada para tratar problemas como abuso de substâncias e alcoolismo. Funciona ensinando as pessoas a associarem um estímulo desejável mas não saudável com um estímulo extremamente desagradável. O estímulo desagradável pode ser algo que causa desconforto. Por exemplo, um terapeuta pode ensiná-lo a associar o álcool a uma lembrança desagradável.

Sobre o Autor
Dr. Pedro Lemos - Médico Generalista escritor

Médico Generalista escritor com 35 anos de experiência em Clínica Geral / Saúde da Família.

Aviso Saudável
Os conteúdo do artigo e demais informações divulgadas não devem substituir a orientação ou o diagnóstico de profissionais de saúde ou um especialista na área de saúde.
Em caso de emergência médica ligue para 192 e solicite ajuda!
Disque Saúde SUS (Sistema Único de Saúde) ligue para 136
Centro de Valorização da Vida (CVV) ligue para 188.

publicidade