O que é uma crise hipertensiva? 6 Principais Sinais e Sintomas

O que é uma crise hipertensiva? 6 Principais Sinais e Sintomas

Uma crise hipertensiva é dividida em duas categorias: urgência e emergência. Em uma crise hipertensiva urgente, sua pressão arterial é extremamente alta, mas seu médico não suspeita que você tem qualquer dano a seus órgãos.

publicidade
publicidade
Sintomas e Doenças

Crise hipertensiva é um termo genérico para urgência hipertensiva e emergência hipertensiva. Essas duas condições ocorrem quando a pressão sanguínea se torna muito alta, possivelmente causando danos aos órgãos.

Urgência Hipertensiva

A urgência hipertensiva ocorre quando a pressão arterial aumenta - as leituras da pressão sangüínea são 180/110 ou mais altas - mas não há danos aos órgãos do corpo. A pressão arterial pode ser reduzida com segurança dentro de algumas horas com medicação para pressão sangüínea.

Emergência Hipertensiva

Emergência hipertensiva significa que a pressão arterial é tão alta que podem ocorrer danos aos órgãos. A pressão sangüínea deve ser reduzida imediatamente para evitar danos iminentes aos órgãos. Isso é feito em uma unidade de terapia intensiva de um hospital.

Danos nos órgãos associados à emergência hipertensiva podem incluir:

  • Mudanças no estado mental, como confusão
  • Sangramento no cérebro (derrame cerebral)
  • Insuficiência cardíaca
  • Dor no peito (angina instável)
  • Fluido nos pulmões (edema pulmonar)
  • Ataque cardíaco
  • Aneurisma (dissecção aórtica)
  • Eclampsia (ocorre durante a gravidez)

Emergência hipertensiva é rara. Quando ocorre, muitas vezes é quando a hipertensão não é tratada, se o paciente não toma sua medicação para pressão alta, ou se ele toma uma medicação de venda livre que...

publicidade ;)

... exacerba a pressão alta.

Crise hipertensiva

Uma crise hipertensiva é um grave aumento da pressão arterial que pode levar a um derrame. Pressão extremamente alta, um número superior (pressão sistólica) de 180 milímetros de mercúrio (mm Hg) ou superior ou um número inferior (pressão diastólica) de 120 mm Hg ou superior, danifica os vasos sanguíneos. Eles ficam inflamados e podem derramar fluido ou sangue. Como resultado, o coração pode não ser capaz de bombear sangue eficazmente.

Causas de uma emergência hipertensiva incluem:

  • Esquecer de tomar seu remédio de pressão arterial
  • Acidente vascular cerebral
  • Ataque cardíaco
  • Insuficiência cardíaca
  • Insuficiência renal
  • Ruptura da artéria principal do seu corpo (aorta)
  • Interação entre medicamentos
  • Convulsões durante a gravidez (eclâmpsia)

Uma crise hipertensiva é dividida em duas categorias: urgência e emergência. Em uma crise hipertensiva urgente, sua pressão arterial é extremamente alta, mas seu médico não suspeita que você tem qualquer dano a seus órgãos.

Em uma crise de emergência hipertensiva, a pressão arterial é extremamente alta e tem causado danos aos seus órgãos. Uma crise hipertensiva de emergência pode ser associada a complicações fatais.

Sinais e sintomas de uma crise de hipertensão que podem ser "ameça de vida" podem incluir:

  1. Dor no peito
  2. Dor...

    publicidade

    ...de cabeça severa, acompanhada de visão turva e confusão

  3. Náuseas e vômitos
  4. Ansiedade severa
  5. Falta de ar
  6. Convulsões

Diagnosticando Emergência Hipertensiva

Para diagnosticar uma emergência hipertensiva, os profissionais de saúde farão várias perguntas para você entender melhor seu histórico médico. Eles também precisam saber todos os medicamentos que você está tomando, incluindo medicamentos sem receita médica e recreativos. Além disso, certifique-se de informá-los se estiver tomando suplementos fitoterápicos ou dietéticos.

Certos testes serão realizados para monitorar a pressão arterial e avaliar os danos nos órgãos, incluindo:

  • Monitorização regular da pressão arterial
  • Exame ocular para procurar inchaço e sangramento
  • Teste de sangue e urina

Tratamento para crise hipertensiva

Se você experimentar um grave aumento da sua pressão arterial, procure atendimento médico imediato. Tratamento para crise hipertensiva pode incluir internação para tratamento com medicamentos por via intravenosa ou orais.

Qual é o tratamento para emergência hipertensiva e danos aos órgãos associados?

Em uma emergência hipertensiva, o primeiro objetivo é reduzir a pressão arterial o mais rápido possível com medicações para pressão sangüínea endovenosa (IV) para evitar mais danos aos órgãos. Seja qual for o dano do órgão, ele é tratado com terapias específicas para o órgão que está danificado.

publicidade

Aviso Saudável
Os conteúdo do artigo e demais informações divulgadas não devem substituir a orientação ou o diagnóstico de profissionais de saúde ou um especialista na área de saúde.
Em caso de emergência médica ligue para 192 e solicite ajuda!
Disque Saúde SUS (Sistema Único de Saúde) ligue para 136
Centro de Valorização da Vida (CVV) ligue para 188.