Pipoca de Microondas faz Mal para Saúde
Autor: Dr. Pedro Lemos

Pipoca de Microondas faz Mal para Saúde

Pipoca de Microondas faz mal para saúde por causa do Diacetil que emita o sabor de manteiga e pode causar problemas pulmonares.

publicidade

Pipoca de microondas faz mal para Saúde?

O cheiro irresistível de pipoca de microondas – ou você quer ama ou você odeia pipoca de microondas.

Mas você sabia que pipoca para microondas pode ser tóxica e prejudicial para sua saúde?

Você puxa os cantos de um pacote quente de pipoca de microondas, e uma nuvem de vapor perfumado escapa.

Mas esse vapor contém quase quatro dúzias de produtos químicos - as fontes incluem os aromas amanteigados, a tinta e a cola dos sacos da embalagem - de acordo com um novo relatório da Agência de Proteção Ambiental dos EUA.

Embora não esteja claro qual o número de produtos químicos que podem ser prejudiciais, um é especialmente tóxico e faz mal para sua saúde: Diacetil.

Diacetil é a substância usada para simular o sabor amanteigado para ter o aroma de uma pipoca de cinema feita  em microondas.

Um homem no Colorado (EUA), contraiu bronquiolite obliterante, conhecida popularmente como “Doença do Pulmão de Pipoca”.

Bronquiolite obliterante é uma doença respiratória grave ligada à respiração de grandes quantidades de material tóxico.

A condição tem sido um problema principalmente para os trabalhadores de fábricas de pipoca de microndas.

Apesar de ter no mercado muitos produtos alimentícios com Diacetil e ser totalmente inofensivo para a sua saúde quando ingerido, o problema do Diacetil e a Pipoca de Microondas é que quando ele é aquecido em altas temperaturas, o Diacetil se vaporiza e torna-se tóxico.

Lembra daquela fumaça com cheiro maravilhoso e saboroso da pipoca de microondas quando você abre a embalagem: é neste momento que você está sendo exposto ao Diacetil.

Ou seja, não é a pipoca de microondas que faz mal para sua saúde, mas o Diacetil evaporado da embalagem quando aberta logo após retirar do microondas.

Assim como em qualquer veneno, o seu perigo está relacionado com a dosagem, quando mais você consome pipoca de microondas (principalmente as pipocas de sabor manteiga), maior é a possibilidade de você contrair bronquiolite obliterante (doença pulmonar da pipoca).

Muitos fabricantes já estão se adaptando e evitando o uso de Diacetil em seus produtos, por isso sempre é importante você verificar cuidadosamente a embalagem.

Apenas lembrando que aqui é Brasil, e como tudo tem o famoso “jeitinho brasileiro”, existe uma grande possibilidade do fabricante estar usando o Diacetil e declarar ele na embalagem como um nome químico ou mesmo uma sigla que ninguém imagina o que pode ser.

Quanto aos outros produtos químicos que...

publicidade

... fazem parte da pipoca de microondas, existe segurança alimentar, mas dai o problema é até onde você respeita a sua saúde, afinal um saco de pipocas de microondas é praticamente um bomba de sódio.

Qual é a ligação entre a pipoca de microondas e o câncer?

A pipoca é uma parte ritual de assistir a filmes. Você não precisa ir ao teatro para se entregar a um balde de pipoca. Basta colocar uma bolsa no micro-ondas e esperar um minuto para que os botões fofos se abram.

A pipoca também é pobre em gordura e rica em fibras.

No entanto, algumas substâncias químicas presentes na pipoca de microondas e na sua embalagem têm sido associadas a efeitos negativos na saúde, incluindo câncer e condições pulmonares perigosas. 

A diacetila, composto utilizado na produção de pipoca de microondas como saborizante químico, chamou atenção pelo fato de sua inalação ser a causa de um problema pulmonar em centenas de operários americanos de fábricas de pipoca, a bronquiolite obliterante.

Apelidada de "pulmão de pipoca", a bronquiolite obliterante é uma doença grave e irreversível que constringe os bronquíolos do pulmão, causando dificuldades respiratórias.

A grande polêmica surgiu por conta da dúvida sobre até que ponto sentir o aroma artificial de manteiga exalado pelas pipocas de microondas poderia ser um perigo também aos consumidores.

Várias marcas de pipoca de microondas com manteiga contêm o químico diacetila, que produz vapores potencialmente tóxicos.

Um estudo feito pela Universidade de Minnesota (EUA) indicou que a diacetila é capaz de ultrapassar a "barreira sangue-cérebro", que impede que substâncias tóxicas entrem no cérebro; estimula o acúmulo das proteínas beta-amiloides, que contribuem para o desenvolvimento da doença de Alzheimer; e impede a proteína glioxalase, que protege as células nervosas, de chegar ao cérebro.

Porém, é importante observar que os estudos e toda a polêmica podem ter uma abordagem exagerada, visto que a diacetila está presente também naturalmente em alguns alimentos, como a manteiga, alguns derivados do leite, vinho, cerveja e até mesmo frutas.

Ter controle com o consumo excessivo de pipoca de microondas e evitar ficar na cozinha enquanto estiver aquele aroma de falsa manteiga no ar.

Se possível, dê preferência ao método tradicional de preparação, na panela, pois desta forma, mais do que evitar problemas com substâncias suspeitas, podemos controlar o nível de sal, gordura e obter apenas os benefícios da pipoca, riquíssima em antioxidantes capazes de combater os radicais livres e ajudar...

publicidade

...contra o envelhecimento precoce e diversos tipos de câncer.

Pipoca de microondas está ligada a outros problemas de saúde?

Pipoca de microondas também tem sido associada a uma doença pulmonar grave chamada pulmão de pipoca. O diacetil, um produto químico usado para dar sabor e aroma amanteigado à pipoca de micro-ondas, está ligado a danos pulmonares graves e irreversíveis quando inalado em grandes quantidades.

O pulmão de pipoca faz com que as pequenas vias aéreas dos pulmões (bronquíolos) fiquem cicatrizadas e se estreitem a ponto de não permitirem a entrada de ar suficiente. A doença causa falta de ar, sibilância e outros sintomas semelhantes aos da doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).

Há duas décadas, o risco para o pulmão de pipoca estava principalmente entre os trabalhadores em fábricas de pipoca de microondas ou outras fábricas que respiravam grandes quantidades de diacetil por longos períodos de tempo. Centenas de trabalhadores foram diagnosticados com esta doença e muitos morreram.

O Instituto Nacional de Segurança e Saúde Ocupacional estudou os efeitos da exposição ao diacetil em seis plantas de pipoca de microondas. Os pesquisadores descobriram uma ligação entre a exposição a longo prazo e danos nos pulmões.

O pulmão de pipoca não foi considerado um risco para os consumidores de pipoca de microondas. Ainda um homem do Colorado teria desenvolvido a condição depois de comer dois sacos de pipoca de microondas por dia durante 10 anos.

Em 2007, os principais fabricantes de pipoca removeram o diacetil de seus produtos.

Como comer pipoca de Microondas de Forma Segura?

Praticamente todos os componentes da pipoca de microondas faz mal para a saúde.

Se você é amante de pipoca e quer consumir pipoca de microondas de forma segura, é triste te avisar: mas não existe essa forma, pipoca de microondas faz mal para sua saúde e ponto.

Independente se o problema está relacionado com adição ou não de Diacetil, a composição da pipoca de microondas é péssimo para sua saúde, sendo praticamente uma “bomba de sódio”.

Se você realmente quer uma pipoca que não faça mal para sua saúde como a pipoca de microondas, não existe segredo, faça a sua própria pipoca. É mais seguro e você sabe exatamente o que está comendo.

A melhor opção é preparar a pipoca na panela com milho de pipoca e usar óleo de girassol, canola ou algodão. Para condimentos, adicione manteiga de verdade ou condimentos secos, como ervas frescas, sal marinho, entre outros.

Sobre o Autor

Médico Generalista escritor com 35 anos de experiência em Clínica Geral / Saúde da Família.

Aviso Saudável
Os conteúdo do artigo e demais informações divulgadas não devem substituir a orientação ou o diagnóstico de profissionais de saúde ou um especialista na área de saúde.
Em caso de emergência médica ligue para 192 e solicite ajuda!
Disque Saúde SUS (Sistema Único de Saúde) ligue para 136
Centro de Valorização da Vida (CVV) ligue para 188.

publicidade