Síndrome do Coitadismo: como viver uma vida triunfante
Autor:

Síndrome do Coitadismo: como viver uma vida triunfante

É importante haver determinação, foco e lealdade consigo mesmo, ao contrário, nos tornamos coitadinhos, vitimizados e qualquer outro sinônimo de pessoa que é pessimista.

Em meio a tantas notícias sobre Geração Y, mercado de trabalho, falta ou excesso de intimidade exposta, conviver com pessoas tóxicas e tantas outras falas de como nos relacionamos bem com outras pessoas é importante destacar a síndrome do coitadismo que impede muitas pessoas de terem uma vida triunfante.

Não estou dizendo que devemos viver felizes o tempo todo, trabalharmos na melhor empresa, sermos bem-sucedidos financeiramente e morosamente. Considero uma vida triunfante como uma vida em que se ganha qualidade física, mental e espiritualizada no dia-a-dia ao se ter comportamentos e atitudes de resolução de problemas.

Para isso é importante haver determinação, foco e lealdade consigo mesmo, ao contrário, nos tornamos coitadinhos, vitimizados e qualquer outro sinônimo de pessoa que é pessimista, reclama da vida e da falta de oportunidades.

Claro que não podemos generalizar, mas nessa época do ano e do que os brasileiros tem vivido diante da atual crise política e financeira, todos nós, de alguma forma tem enfrentado problemas, contudo, a diferença está em como administramos esses problemas como diz um certo ditado popular.

Diante das crises é importante ter um olhar gerador de oportunidade. Como?...

... Pois bem, como disse anteriormente é necessário haver determinação e para isso é importante compreender a diferença de atitude proativa e reativa.

A atitude reativa é toda aquela que não deixa a pessoa ser vítima de nenhuma situação, está sempre pensando em modos distintos e procurando ajuda para promover uma mudança. Não tem vergonha de dizer "eu não sei" e está sempre pronto a aprender e sair da rotina. Tendo como assumir toda a responsabilidade pelos seus atos e compromissos realizados de forma a ser legal consigo mesmo e também com os outros.

Ao contrário, é a pessoa com atitude reativa! Está sempre pensando em justificar a sua vida colocando a culpa nos outros. Não aceita sequer pensar que seus comportamentos também podem ter contribuído para a atuação difícil em que se encontra. Geralmente, as pessoas reativas sofrem com a síndrome do coitadismo. É egoísta na forma como lida com todas as situações e tende a ter comportamentos de conformismo pensando em “não sou só eu vivendo dessa forma”ou “eu não vou mudar o mundo para quê me preocupar”, por exemplo.

Entendendo o que é ter atitude proativa...

publicidade

...e reativa também fica fácil partirmos para o próximo passo que é ter foco na vida. A pessoa com atitudes proativas tende a ser mais otimista e sempre considera que ‘o bom é inimigo do ótimo’ pois a perfeição não pode ser o fim de seus comportamentos, porém, uma ferramenta a mais que pode ser utilizada para alcançar determinados objetivos.

A pessoa com atitudes reativas é pessimista, não consegue se organizar, não gosta de solucionar problemas, pois o problema sempre está no outro e não com ele e, ainda sente-se ofendido quando é questionado de suas atitudes.

Portanto, para ter uma vida triunfante é importante ter determinação, foco e lealdade que nos leva a ter atitudes proativas se seguirmos os 7 passos geradores de pensamentos otimistas:

  • 1) Eu não vou fazer
  • 2) Eu não consigo fazer
  • 3) Eu quero fazer
  • 4) Como eu faço
  • 5) Eu vou tentar faze
  • 6) Eu consigo fazer
  • 7) Eu vou fazer

Decida ser a parte da solução dos seus problemas. Só assim você pode ter uma qualidade de vida saudável ao contrário continuará a ser parte do problema e viver a mesmice vira ruim da qual tanta reclama!

Sobre o Autor

Aviso Saudável
Os conteúdo do artigo e demais informações divulgadas não devem substituir a orientação ou o diagnóstico de profissionais de saúde ou um especialista na área de saúde.
Em caso de emergência médica ligue para 192 e solicite ajuda!
Disque Saúde SUS (Sistema Único de Saúde) ligue para 136
Centro de Valorização da Vida (CVV) ligue para 188.

publicidade