Terapias Alternativas na Gravidez

Terapias Alternativas na Gravidez

Tal como acontece com certos medicamentos, existem muitas terapias alternativas consideradas inseguras para mulheres grávidas. Antes de tomar um remédio alternativo, certifique-se de conversar com seu médico.

publicidade
publicidade
Estilo de Vida

Terapia alternativa na gravidez

Tal como acontece com certos medicamentos, existem muitas terapias alternativas consideradas inseguras para mulheres grávidas.

Antes de tomar um remédio alternativo, certifique-se de conversar com seu médico.

Mais e mais mulheres grávidas estão aderindo ao movimento da medicina complementar e alternativa, e elas têm suas razões. Longe de uma moda passageira, essas terapias não tradicionais mostraram ser alternativas eficazes às medicinas tradicionais, alternativas que são especialmente bem vindas durante a gravidez, quando muitos remédios tradicionais não podem ser usados.

Aqui estão apenas algumas das terapias da medicina complementar e alternativa disponíveis que você pode querer explorar durante a gravidez:

  • Acupressão: Você provavelmente já está usando acupressão sem nem perceber. Já massageou suas têmporas quando você tem uma dor de cabeça de tensão? Isso é acupressão: um polegar firme ou massagem nos dedos em certos pontos do corpo. o pontos tratados em acupressão são geralmente as mesmas áreas usadas na acupuntura, mas em vez de usar agulhas, a pressão é aplicada. A acupressão pode ser muito útil para aliviar o enjôo matinal (na forma de bandagens faixas de alívio usadas ao redor dos punhos) ou dores nas costas, entre outras queixas de gravidez. Também pode ajudar a aliviar a dor das contrações durante o trabalho de parto.
  • Acupuntura: A acupuntura usa agulhas descartáveis para estimular pontos específicos do corpo (acredita-se que cada área esteja associada a uma função do órgão). Como a acupressão, a acupuntura pode restaurar o equilíbrio do seu corpo e ajudá-lo a manter sua própria saúde. A acupuntura pode ser útil no tratamento da doença matinal constipação, dor nas costas, hemorróidas, apresentação pélvica, dor durante o trabalho de parto e até mesmo produção insuficiente de leite no pós-parto, o melhor de tudo, sem efeitos colaterais.
  • Biofeedback: A sua gravidez está causando dor de cabeça (e dores nas costas e insônia). Biofeedback é um método em que as pacientes aprendem suas respostas biológicas à dor física ou estresse emocional. O biofeedback também foi mostrado para ajudar a baixar a pressão arterial e combater a depressão, ansiedade e estresse.
  • Medicina Quiroprática: Os quiropráticos usam a manipulação física para realinhar as articulações do corpo e da coluna. Na gravidez, a manipulação quiroprática pode...

    publicidade ;)

    ... ajudar com dor nas costas e ciática. Certifique-se de que você está recebendo Quiropraxia de um quiroprático que é bem treinado no tratamento de mulheres grávidas.

  • Hidroterapia: Adoro tomar um bom banho para relaxar durante a gravidez? Já pensou em relaxar na banheira durante o parto? É disso que se trata a hidroterapia: o uso terapêutico de água morna (não quente) para reduzir o desconforto das contrações. Algumas mulheres até optam por dar à luz debaixo da água.
  • Hipnose: Muitas mulheres estão se voltando para a hipnose para aliviar a dor do parto (hipnobiro), mas a hipnose também pode ser usada para impedir o trabalho de parto prematuro, aliviar a ansiedade e o estresse da gravidez e até ajudar a transformar um bebê na culatra.
  • Massagem: Se uma massagem vem da mão destreinada do seu parceiro, ou de uma massagista profissional treinada em massagem pré-natal, sendo esfregada da maneira certa durante a gravidez pode ajudar a aliviar muitos sintomas da gravidez, de azia e dores de cabeça, dor lombar e ciática. Massagem também pode ser maravilhosa durante o parto para aliviar a dor. Uma massagem contra-pressão é especialmente útil para o trabalho de costas.
  • Técnicas de meditação e relaxamento: técnicas de relaxamento profundo, meditação e visualização podem ajudar a lidar com uma variedade de estresses físicos e emocionais da gravidez. Essas técnicas permitem que você relaxe e concentre sua concentração, reduzindo o estresse, diminuindo a pressão arterial e melhorando sua tranquilidade. E quem não poderia usar isso durante a gravidez?
  • Moxabustão: Moxabustão é uma técnica que tem suas raízes na medicina chinesa antiga. Usada para ajudar a transformar um bebê da culatra, ela envolve o uso da erva moxa para produzir um calor suave e latente em combinação com a acupuntura no dedinho do pé. O tratamento é mais eficaz em 32 a 36 semanas.
  • Reflexologia: A reflexologia, uma terapia na qual a pressão é aplicada a certas áreas dos pés, mãos e orelhas, pode ser benéfica para aliviar náuseas, constipação, fadiga e dores nas costas, entre outros sintomas da gravidez. A reflexologia em certas áreas dos pés também pode estimular as contrações do trabalho de parto, bom se você estiver atrasada, não tão...

    publicidade

    ...bom se não estiver próximo do termo. Então, certifique-se que o reflexologista está bem treinado em reflexologia da gravidez e evita aquelas áreas de seus pés antes do prazo.

Terapias Alternativas Seguras Durante a Gravidez

Os seguintes tratamentos alternativos podem ser usados com segurança durante a gravidez:

  • Náuseas: Acupuntura, acupressão, raiz de gengibre (cápsulas de 250mg 4 vezes ao dia) e vitamina B6 (piridoxina, 25mg duas ou três vezes ao dia) funcionam bem e são consideradas seguras para mulheres grávidas.
  • Dor nas costas: Manipulação de Quiropraxia e massagem podem ajudar.
  • Transformando um bebê na culatra: Exercício e hipnose se mostraram benéficos. Estão em curso ensaios para investigar a moxabustão, um tratamento tradicional chinês que queima uma erva perto da pele e é considerado benéfico para transformar um bebê na culatra.
  • Indução do parto: óleo de prímula e folhas de framboesa vermelhas parecem funcionar para o amadurecimento cervical. Os riscos e benefícios desses agentes ainda são desconhecidos, porque as evidências são baseadas em relatos de casos anedóticos e, portanto, não são recomendados. Os métodos convencionais são mais confiáveis para esses fins.
  • Alívio da dor no trabalho de parto: As epidurais são mais eficazes, mas outros métodos como a imersão em um banho quente e a acupuntura podem ser eficazes. Um estimulador de nervos de alta tecnologia chamado TENS também pode ser eficaz se usado em conjunto com outros tratamentos de controle da dor. Técnicas de relaxamento, respiração padronizada, suporte emocional e auto-hipnose já são terapias alternativas amplamente utilizadas no trabalho de parto.

Terapias Alternativas Inseguras Durante a Gravidez

Alguns tratamentos alternativos não são recomendados durante a gravidez. As seguintes substâncias têm o potencial de prejudicar um bebê em desenvolvimento quando usado em uma formulação concentrada (não como tempero na culinária). Alguns são pensados para causar defeitos congênitos, e alguns para incentivar o parto precoce.

Evite estes suplementos orais:

  • Arborvitae
  • Raiz de Beth
  • Cohosh preto
  • Cohosh azul Cascara
  • Baga da árvore pura
  • Angélica chinesa (Dong Quai)
  • Cinchona
  • Casca de raiz de algodão
  • Matricária
  • Ginseng
  • Selo dourado
  • Zimbro
  • Kava kava
  • Alcaçuz
  • Açafrão
  • Poejo
  • Raiz de puxão
  • Arruda
  • Erva de São João
  • Senna acuruensis
  • Tansy
  • Peônia branca
  • Absinto
  • Milefólio

Grandes doses de vitamina A podem causar defeitos congênitos.

Evite estes óleos essenciais de aromaterapia:

  • Cálamo
  • Artemísia
  • Poejo
  • Wintergreen
  • Manjericão
  • Hissopo
  • Mirra
  • Manjerona
  • Tomilho

Se tiver alguma dúvida sobre a segurança de uma terapia alternativa na gravidez, pergunte sempre ao seu médico antes de usar remédios naturais.

publicidade

Aviso Saudável
Os conteúdo do artigo e demais informações divulgadas não devem substituir a orientação ou o diagnóstico de profissionais de saúde ou um especialista na área de saúde.
Em caso de emergência médica ligue para 192 e solicite ajuda!
Disque Saúde SUS (Sistema Único de Saúde) ligue para 136
Centro de Valorização da Vida (CVV) ligue para 188.