Um vírus híbrido poderia causar uma epidemia de zumbis?

Um vírus híbrido poderia causar uma epidemia de zumbis?

Nos filmes de zumbi, uma epidemia viral incontrolável devasta a humanidade, transformando as pessoas em monstros sem consciência e com tendências canibais.

publicidade
publicidade
Sintomas e Doenças

Documentário examina as possibilidades sobre as misturas genéticas entre doenças conhecidas que podem causar doenças clássicas de filmes de terror

Nos filmes de zumbi, uma epidemia viral incontrolável devasta a humanidade, transformando as pessoas em monstros sem consciência e com tendências canibais.

Mas se os mortos não podem voltar à vida, alguns vírus podem induzir comportamentos agressivos parecidos com os dos zumbis, segundo cientistas ouvidos pelo documentário "A Verdade por trás dos Zumbis", da National Geographic.

Por exemplo, raiva é uma doença viral que infecta o sistema nervoso central e pode fazer com que os doentes tenham acessos violentos de loucura, de acordo com Samita Andreansky, virologista da Universidade de Miami. Combine isso com a habilidade de se espalhar pelo ar, como o vírus da gripe, e pode-se obter o início de um apocalipse zumbi.

Quais são os sinais e sintomas da raiva?

Os primeiros sintomas da raiva podem ser muito semelhantes aos da gripe, incluindo fraqueza geral ou desconforto, febre ou dor de cabeça. Esses sintomas podem durar dias.

Pode haver também desconforto ou sensação de formigamento ou prurido no local da picada, progredindo dentro de alguns dias para sintomas de disfunção cerebral, ansiedade, confusão, agitação. Conforme a doença progride, a pessoa pode experimentar delirium, comportamento anormal, alucinações e insônia.

O período agudo da doença geralmente termina após 2 a 10 dias. Uma vez que os sinais clínicos de raiva aparecem, a doença é quase sempre fatal, e o tratamento é tipicamente de suporte.

A prevenção de doenças inclui a administração de ambas as anticorpo, através de uma injeção de imunoglobulina humana e uma rodada de injeções com vacina anti-rábica.

Quando uma pessoa começa a exibir sinais da doença, a sobrevivência é rara. Até o momento, menos de 10 casos documentados de sobrevivência humana por raiva clínica foram relatados e apenas dois não tiveram histórico de profilaxia pré ou pós-exposição.

Uma mutação possível

Vírus híbrido poderia causar uma epidemia de zumbis

Ao contrário dos zumbis do cinema, que se reanimam quase imediatamente após a infecção, os primeiros sinais que uma pessoa tem raiva (também chamada de hidrofobia) como ansiedade, confusão, alucinações e paralisia, podem demorar entre dez dias e um ano para aparecer, porque o vírus fica incubado no corpo.

Mas depois que a doença se instala, ela mata em uma semana, se não for tratada. Mas se o código genético do vírus da raiva passasse por mutações, seu tempo de incubação poderia ser reduzido drasticamente, dizem os cientistas.

Muitos vírus têm altas taxas de mutação e mudam constantemente, como um modo de escapar das defesas de seus hospedeiros. Existem várias maneiras pelas quais mutações virais podem acontecer, como erros de cópia durante a...

publicidade ;)

... replicação dos genes ou danos causados por luz ultravioleta.

Se um vírus de raiva conseguir mutar rápido o bastante, ele pode causar a infecção em poucas horas. É completamente plausível, disse Samita.

Raiva pelo ar pode criar o vírus da ira. Mas para o vírus da raiva causar uma pandemia de zumbis como nos filmes, ele também teria que ficar muito mais contagioso. Seres humanos normalmente pegam raiva depois de serem mordidos por um animal doente, normalmente um cachorro e a infecção para aí.

Graças a campanhas de vacinação, a doença é rara nos Estados Unidos, e são poucas as mortes causadas por ela. Em 2008, apenas dois casos de raiva humana foram relatados ao governo americano. Um modo mais rápido de transmissão seria pelo ar, que é como o vírus da gripe se espalha.

Tudo que a raiva precisa fazer é se tornar transmissível pelo ar, e você terá o vírus da ira, como em "Extermínio", disse Max Mogk, chefe da Sociedade de Pesquisas de Zumbis, no documentário, se referindo ao filme de 2002 dirigido por Danny Boyle.

A organização sem fins lucrativos se dedica a "elevar o nível de estudos sobre zumbis nas artes e ciências", de acordo com seu site. Para isso acontecer, a raiva teria que "emprestar" traços de outro vírus, como o da gripe.

Tipos diferentes, ou cepas, do mesmo vírus podem trocar pedaços de DNA por processos de recombinação, de acordo com Elankumaran Subbiah, virologista da universidade Virginia Tech, que não participou do cdocumentário. Mas vírus sem parentesco simplesmente não se misturam facilmente na natureza, Subbiah explica.

A ideia de um vírus evoluir não é inédita, e também já está sendo testemunhada com outro microorganismo. Superbactérias são uma sub-população de microorganismos, geralmente bactérias, que têm resistência a antibióticos. Em termos leigos, as superbactérias encontraram uma maneira de ultrapassar a nossa armadura, e isso aconteceu em apenas 90 anos após a penicilina ter sido descoberta.

Então, como a raiva evoluiria para um vírus tipo superbactéria que poderia potencialmente ser considerado um vírus zumbi? 

“Então, você começa com o vírus da Raiva, mas você o engenhe para que ele não mate você. Ele apenas toma conta do seu cérebro e faz você querer morder outras pessoas para se espalhar. As pessoas infectadas acabam de se tornar autómatos dedicados a espalhar o vírus. A principal propriedade viral que você deseja alterar seria convertê-la de causar uma infecção aguda (como Ebola, que tende a matar a vítima rapidamente) a uma infecção persistente (como Herpes, que permanece com você por toda a vida). Funções que você deseja que a pessoa infectada retenha seria o metabolismo eles podem produzir mais vírus) e motilidade...

publicidade

...(para que eles possam ir de vítima para vítima). Você gostaria que o vírus fizesse com que as pessoas infectadas perdessem a capacidade de pensar de forma independente (e, portanto, encontrar uma cura). Ei, não estamos falando de trolls da internet aqui ”, disse o Dr. Dinman.

Da mesma maneira, é inédito que dois vírus radicalmente diferentes como o da gripe e da raiva emprestem traços um do outro, diz. "Eles são diferentes demais. Não conseguem dividir informações genéticas. Vírus apenas montam partes que pertencem a eles, e não se misturam com partes de famílias diferentes".

Alguns teóricos da conspiração dizem que um vírus zumbi já está aqui e é conhecido como LQP-79. Este vírus é supostamente uma “infecção por vírus mentais” que derivou da 79ª tentativa de desenvolver uma “Proteína de Quinina Lisérgica” em uma tentativa de criar uma substância de controle mental. De acordo com as teorias, o vírus deveria estar contido nas instalações de treinamento, mas não apenas as amostras foram liberadas, mas a mídia está escondendo informações sobre essa história do público. Obviamente, esta história tem sido provada repetidas vezes como uma farsa, mas se tornou tão popular que até mesmo os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) reconheceram que o termo “LQP-79” foi um dos termos mais pesquisados no site da agência governamental em maio de 2012.

Enquanto o LQP-79 é um “cenário de Hollywood”, a raiva é um vírus real que deve ser contido pela vacinação anual de animais de estimação. O governo realmente fez leis exigindo vacinas anti-rábicas para garantir que animais de estimação não ajudem a espalhar um vírus comumente encontrado em morcegos e guaxinins. O conceito de alterar um vírus da raiva pode parecer uma fraude ao descrever cenários do "mundo real", e pode-se até dizer que seria necessário um gênio do mal para construir um vírus tão brutal quanto o que o Dr. Dinman descreveu. Talvez até um gênio do mal tão brilhante quanto a Mãe Natureza.

Receita de vírus-zumbi

Em teoria, é possível "embora extremamente difícil" criar um vírus híbrido de raiva e gripe usando técnicas modernas de engenharia genética, diz Samita.

Sim, eu poderia imaginar um cenário onde você mistura raiva com um vírus de gripe para conseguir transmissão aérea, com sarampo para provocar mudanças de personalidade, com encefalite para cozinhar o cérebro com febre, o que aumentaria ainda mais a agressividade e jogar um pouco de ebola para dar algumas hemorragias internas. Combine tudo isso e você terá algo parecido com um vírus-zumbi, diz a cientista.

Mas a natureza não permite que as coisas aconteçam ao mesmo tempo. O que provavelmente conseguiríamos é um vírus morto.

publicidade

Aviso Saudável
Os conteúdo do artigo: "Um vírus híbrido poderia causar uma epidemia de zumbis?" e demais informações divulgadas não devem substituir a orientação ou o diagnóstico de profissionais de saúde ou um especialista na área de saúde.
Em caso de emergência médica ligue para 192 e solicite ajuda!
Disque Saúde SUS ligue para 136
Centro de Valorização da Vida (CVV) ligue para 188.