Vulvodínia | Causas, Sintomas e Tratamento

Vulvodínia | Causas, Sintomas e Tratamento

A vulvodínia é uma dor crônica na vulva, a genitália feminina exterior. A dor ou o desconforto não tem uma causa óbvia e podem afetar os lábios, o clitóris ou a abertura vaginal.

publicidade
publicidade
Sintomas e Doenças

Condição dolorosa da genitália feminina externa

A vulvodínia é uma dor crônica na vulva, a genitália feminina exterior. A dor ou o desconforto não tem uma causa óbvia e podem afetar os lábios, o clitóris ou a abertura vaginal.

A Sociedade Internacional para o Estudo da Doença Vulvovaginal define vulvodínia como desconforto vulvar crônico ou dor caracterizada por ardor, sensaçãp de picadas, irritação ou sensibilidade da genitália feminina. A dor crônica é definida como existente por pelo menos três a seis meses.

Causas

Vulvodínia

A causa da vulvodínia permanece desconhecida. Pode ser o resultado de múltiplos fatores. Os médicos especulam que isso pode ser causado por uma lesão ou irritação dos nervos que suprem e recebem estímulos da vulva; hipersensibilidade localizada à levedura; uma resposta alérgica a irritantes ambientais; altos níveis de cristais de oxalato na urina; ou espasmo e / ou irritação dos músculos do assoalho pélvico. Não há evidências de que a vulvodínia seja causada por uma infecção ou que seja uma doença sexualmente transmissível.

Sintomas

Sensações de queimação são mais comuns; no entanto, o tipo e a gravidade dos sintomas experimentados são altamente individualizados. Algumas mulheres descrevem sua dor como irritação aguda ou sensibilidade. A vulvodínia pode ser constante ou intermitente, concentrada em uma área ou espalhada.

Os dois principais subconjuntos da condição: vulvodínia generalizada e vulvodínia localizada. Vestibulodínia é um tipo específico de vulvodínia localizada.

  • Vulvodínia...

    publicidade ;)

    ... generalizada é caracterizada por dor que se espalha por toda a região vulvar. Pode estar presente nos grandes lábios e / ou pequenos lábios. Às vezes afeta o clitóris, períneo, púbis e / ou parte interna das coxas. A dor pode ser constante ou intermitente, e não é necessariamente iniciado por toque ou pressão na vulva. O tecido vulvar pode parecer inflamado, mas na maioria dos casos não há achados visíveis.

  • A vulvodínia localizada é mais comum e a dor é em um único local, como o vestíbulo. Mulheres com vestibulodinia têm dor quando o toque ou a pressão é aplicada no vestíbulo (a área ao redor da abertura da vagina). As mulheres podem sentir dor com relação sexual, inserção de tampão, exame ginecológico, andar de bicicleta, andar a cavalo ou andar de moto e usar roupas apertadas, como jeans. Na maioria das vezes, o vestíbulo das mulheres está inflamado e vermelho.

Independentemente do tipo de vulvodínia que uma mulher tenha, a desordem impõe sérias limitações à capacidade de uma mulher para funcionar e se envolver em atividades diárias normais. A dor pode ser tão severa e incessante que força as mulheres a renunciarem às carreiras, se absterem de relações sexuais e limitarem as atividades físicas. Não é de surpreender que essas limitações afetem negativamente a auto-imagem da mulher; muitas mulheres ficam deprimidas devido à dor...

publicidade

...física em si e às implicações psicológicas e sociais associadas.

Diagnóstico

O diagnóstico de vulvodínia é feito descartando outras condições que possam causar dor vulvar, como doenças sexualmente transmissíveis, infecções, desordens da pele e papilomavírus humano. O histórico médico de uma paciente precisa ser revisado cuidadosamente, e um exame vulvar e vaginal completo é necessário.

Uma cultura é muitas vezes retirada da vagina para descartar coisas como doenças sexualmente transmissíveis e infecções. Um teste de "q-tip" é frequentemente administrado durante o exame. Durante este teste, diferentes áreas da vulva e do vestíbulo são tocadas com um cotonete para determinar a localização e gravidade da dor de uma mulher. Se o médico observar áreas de pele que parecem suspeitas durante o exame, uma biópsia da pele pode ser necessária.

Além disso, os médicos podem recomendar uma colposcopia, um procedimento que usa um instrumento especializado para examinar a vulva mais de perto.

Tratamento

Como a causa da vulvodínia não é conhecida, o tratamento é geralmente direcionado ao alívio de sintomas e ao alívio da dor.

Diferentes tratamentos funcionam melhor para mulheres diferentes, então vários podem ser tentados para encontrar o que funciona melhor para você.

Os tipos de tratamentos que podem ser tentados incluem:

  • Remover irritantes
  • Medicamento oral para alívio da dor
  • Medicamentos tópicos, incluindo creme de hormônio, anestésicos tópicos e medicações tópicas combinadas
  • Terapia muscular do assoalho pélvico
  • Neuroestimulação
  • Biofeedback
  • Injeções de bloqueio de nervo
  • Cirurgia
  • Terapias complementares e alternativas
publicidade

Aviso Saudável
Os conteúdo do artigo e demais informações divulgadas não devem substituir a orientação ou o diagnóstico de profissionais de saúde ou um especialista na área de saúde.
Em caso de emergência médica ligue para 192 e solicite ajuda!
Disque Saúde SUS (Sistema Único de Saúde) ligue para 136
Centro de Valorização da Vida (CVV) ligue para 188.