Saiba mais sobre a Esteatose Hepática

Saiba mais sobre a Esteatose Hepática

Gordura no fígado em excesso, alimentos gordurosos, alimentação incorreta, levam ao acumulo de gordura no fígado... Veja mais...

publicidade
publicidade

Gordura no fígado

Gordura no fígado em excesso, alimentos gordurosos, alimentação incorreta, levam ao acumulo de gordura no fígado, causando inflamação e fibrose( cirrose), segundo Eloiza Quintela, especialista em hepatologia relata que 60% das causas da esteatose hepática ou gordura no fígado tem relação com hábitos incorretos na alimentação, seguido de distúrbios endócrinos, como diabetes e aumento do colesterol.

O que é Esteatose Hepática?

A esteatose (fígado gordo) consiste na acumulação de gotículas de gorduras nas células hepáticas. Se acompanhada de inflamação constitui o quadro de esteatohepatite. Entre nós é geralmente de causa alcoólica, mas existem inúmeros casos de esteatohepatite ou, simplesmente, fígado gordo não alcoólico.

Qual é a frequência da Esteatose Hepática?

O diagnóstico de fígado gordo não alcoólico é cada vez mais frequente, o que terá a ver com as causas e com a eficácia dos meios de diagnóstico, a par da grande atenção que atualmente se dedica a esta doença.

Quais são as causas Esteatose Hepática?

A causa e os mecanismos de produção da doença não são ainda bem conhecidos, mas há diversos fatores aos quais se associa o fígado gordo não alcoólico: nutricionais (obesidade, desnutrição), endócrinos (diabetes, dislipidemias), tóxicos (alguns medicamentos).

Como prevenir Esteatose Hepática?

Evitar ou tratar as causas atrás mencionadas contribui para...

publicidade

... a prevenção do fígado gordo não alcoólico.

Como se manifesta Esteatose Hepática?

Trata-se duma doença quase sempre assintomática, detectando-se as alterações laboratoriais em estudos de rotina ou de avaliação de doentes portadores doutras patologias que se associam com o fígado gordo. Algumas vezes a dilatação do fígado pode causar sensação dolorosa.

Como se diagnostica Esteatose Hepática?

O diagnóstico de fígado gordo é sugerido pelo achado de alteração das provas hepáticas (aminotransferases elevadas) em doentes com fatores de risco (diabetes, obesidade, dislipidemia), na ausência doutras causas de doença hepática (álcool, vírus das hepatites, etc.). A ecografia abdominal dá um contributo importante ao revelar um padrão compatível com esteatose (fígado de volume aumentado, com aumento da ecogenicidade). Mas é a biopsia hepática que confirma o diagnóstico de fígado gordo ou de esteatohepatite.

Qual é o tratamento?

Atualmente não há uma terapêutica específica, pelo que se deve tratar a doença de base. Deve fazer-se uma alimentação normal, procurando manter o peso correto e evitar bebidas alcoólicas e medicamentos (ou produtos "naturais") sem prescrição médica.

Qual é o prognóstico Esteatose Hepática?

Embora a maioria dos casos seja benigna, não existindo mesmo hepatite em muitos doentes, quando há esteato-hepatite (fígado gordo com inflamação hepática) é possível a evolução para cirrose, embora não muito frequentemente.

Aviso Saudável
Os conteúdos dos artigos e demais informações divulgadas não devem substituir a orientação ou o diagnóstico de profissionais de saúde ou um especialista na área de saúde.

publicidade
publicidade